segunda-feira, fevereiro 28, 2011

Eu já sei que sou só eu que acha isto mas tenho de dizer à mesma:

este vestido é horrível!!!! Só estou à espera que aquilo redondo se abra e "PLOF!" salte dali alguma pérola e vá directo ao olho de alguém. Blrghhh!


Vídeo de apresentação dos Oscars

Oscars 2011

Ah pois é! Natalie e Colin em grande! Não havia dúvidas que estes dois iriam de ganhar o Oscar. Só podia!

No geral concordo com os vencedores desta edição. Menos o de melhor filme. Apesar de ter gostado imenso do Discurso do Rei, e de achar que o Colin Firth mereceu ganhar o Oscar de Melhor Actor principal, o filme em si não é, para mim, filme para Oscar. Devia ter ganho o Inception. Isso sim, é filme pó Oscar! Uma história original (e que história!), intriga, bons actores (e excepcionais interpretações), romance, som, imagem e tudo e tudo e tudo! Para mim foi o filme do ano. Aliás, é dos meus filmes preferidos (adoro este tipo de filme com fins não óbvios, e que deixa as pessoas pensarem na veracidade/realidade dos sentidos).

Ahhhh e o meu querido Toy Story 3 ganhou o Oscar de melhor animação! Deixou-me feliz!

sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Não compreendo certas modas

Sempre que vejo um adolescente (e não só) com as calças a meio do rabo ou mesmo por baixo do rabo, só me dá vontade de gritar "PUXA AS CALÇAS!!!!".

quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Estou tãoooooooo bem disposta!

O que um pouco de sol na moleirinha me faz :)

Esta senhora merece uns açoites bem dados!

A Isabel Stilwell escreveu para o Destaque o seguinte:

"Felizmente, os números indicam que a maioria dos licenciados não tem vontade nenhuma de andar por aí a cantarolar esta música [música dos Deolinda], pela simples razão de que ganham duas vezes mais do que a média, e 80% mais do que quem tem o ensino secundário ou um curso profissional."

O que até se percebe, digo eu, visto que aqueles malandros (eu incluída) que andaram na faculdade a estudar, a queimar pestanas, a fazer directas noites e noites seguidas, muitos deles estudando e trabalhando ao mesmo tempo, merecem ter alguma vantagem monetária daqueles que não quiseram estudar mais... Mas isto sou eu. Claro está, se isto fosse verdade. Como jornalista ou lá o que está senhora diz ser, devia rever melhor os dados, porque há muita gente sem curso nenhum a ganhar muito mais do que um licenciado. Como, por exemplo, na câmara de Oeiras, há-de haver uma alminha com o 12º ano que ganha o DOBRO daquilo que eu ganho, que tenho uma licenciatura (de 5 anos, antes da reforma de bolonha) - e sei disto porque eu candidatei-me a uma vaga neste mesmo local, e não fui seleccionada logo na primeira fase por, segundo a cartinha que me enviaram, ser licenciada. Habilitações a mais. Giro não é?

"Só falta imaginarem que os recibos verdes e os contratos a termo foram criados especificamente para os escravizar [....]"... Mas mas mas... esta senhora droga-se?! Quer misturar recibos verdes com contratos a termo?! Sei de muita gente a recibos verdes que daria o seu dedo mindinho da mão esquerda para ter um contrato a termo. E porque será?! Porque mais de metade daquilo que ganham vai para o estado. Se isto não é escravatura (física, emocional, psicológica), não sei o que é.

Para quem queira ler esta alarvidade na íntegra e totalmente:
http://www.destak.pt/opiniao/87876-a-parva-da-geracao-parva

Atão não é

que já tenho 9 (corajosos, valentes) leitores que seguem publicamente os meus pensamentos e devaneios! Quem será o décimo?! Hummm?! :D

quarta-feira, fevereiro 23, 2011

Eu e o futebol. O futebol e o nosso país.

Não gosto de futebol. Pronto, está dito!

Sou simpatizante do Sporting, porque toda a família virou-se para esse lado, por isso nem me dei ao trabalho de ser do contra nesse aspecto.
Não acho piada nenhuma ver 22 maganos atrás de uma bola. Não acho piada nenhuma que esses 22 maganos não saibam que 11+11 são 22. Não percebo como é que há gente que, por vezes, nem para comer tem dinheiro, mas vai gastá-lo para ver 22 imbecis que mal sabem falar a correrem de um lado para o outro. Já para nem falar dos ordenados que esses tipos recebem, mas daí já não posso falar visto que são as leis do mercado e há gente que paga para os ver.

Mas isso sou eu. Eu não pago para os ver. Eu nem sequer me aproximo do canal que estiver a dar futebol. E pronto, não critico - muito - quem gosta e possa pagar para ver. Os únicos jogos que ainda vou, de alguma forma, vendo, são os da Selecção. Aí secumbo à pressão patriota gerada nesse mês e meio por toda a nação e lá berro PORTUGAL uma ou duas vezes. O resto do tempo dedico-me à pratica desportiva de enfardar batata frita e beber tango. E também gasto bateria do telemóvel a jogar BrickBreaker.

Agora, o mais interessante, para mim, é tal pressão patriota que existe em relação ao futebol. Essa mesma pressão não existe para mais rigorosamente nada. Interesse político, social, económico, cultural e afins por Portugal: zero. Não há. Quase toda a gente tem um clube futebolístico, mas uma grande parte não tem um partido político nem ideiais com que se identifique. Desde que haja joguito e que o estado pague alguma indeminização inventada nestes últimos anos para pagar a quem não queira coçar sequer a micose, está-se bem.

Não digo que toda a gente deixe de gostar de futebol e que comecem todos a ver o canal do parlamento - ou como eu gosto de chamar, o chiqueiro. Digo antes que deveria existir pelo futuro deste país pelo menos o mesmo interesse que existe pelo futebol. Até porque me ajudava bastante quando vamos a algum café/bar haver mais algum tema de conversa para além de futebol. Também podemos falar da nova colecção da Zara (sim, eu também tenho as minhas futilidades!).

Vá vá, mostrem algum apreço por este país de merdinha, que apesar de tudo, é o nosso país.

terça-feira, fevereiro 22, 2011

Eu e tu poderíamos escrever um mau romance*

























*You and me could write a bad romance!
Da Stradivarius (o sapato, que a frase é da Gaga)

segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Alegrem-se minha gente!

É que só falta um mês para o Equinócio, que é como quem diz, a primavera vem a caminho!

O Rei Gago

Este fim de semana fui ver o Discurso do Rei.
Achei fantástico o facto de haver alguém que se tenha lembrado de fazer um filme sobre a gaguez de um monarca. É claro que o filme é muito mais que isso: como uma perturbação da fala pode influenciar uma pessoa e a importância que que um discurso "sem falhas" têm numa nação inteira, principalmente em alturas críticas. E fala, obviamente, sobre o amor entre duas pessoas.

O Colin Firth faz uma actuação brilhante (um brilharete!) e foi muito bom ver a Helena Bonham Carter fazer uma papel diferente daqueles que costuma fazer.

Recomendo-o, sem dúvida.


Para qualquer unha arranjada

existe uma panela para lavar!

domingo, fevereiro 20, 2011

E porque a vida é muito mais que sapatos e malas:

Vai haver uma manifestação de protesto a favor da geração à rasca. E, independentemente da cor política que se tenha, há que reconhecer que as coisas não estão bem. Isto vai muito além dos ideais políticos que uma pessoa possa ter. São questões morais, éticas, de honestidade, de sobrevivência, de sinceridade, comuns, mundiais e eternas.

A geração à rasca vive, salvo raras excepções, em condições assustadoras: em contrato ou mesmo sendo efectivo, numa empresa em que ganha mal ou miseravelmente mal; a recibos verdes; desempregado. E não me venham dizer que não há gente qualificada, porque muita dessa gente não qualificada tem o seu rabo sentado numa cadeira a fazer um estágio não remunerado - tem qualificações suficientes para trabalhar, mas já não tem qualificações suficientes para receber um salário decente como qualquer outro político que nem sequer tenha o curso acabado, pelo menos de forma honesta.

Se não fossem muitas vezes os pais a ajudarem, praticamente uma geração inteira estaria bem tramadas.
Ninguém merece viver em modo de sobrevivência. Ninguém merece viver a contar os tostões. Erro meu: ninguém honesto merece isso. Um tipo que comete um crime bem podia contribuir alguma coisa para a sociedade, mas em vez disso, vai parar a um hotel de 5 estrelas prisão, com todas as comodidades possíveis. Não admira que a criminalidade neste país tenha aumentado tanto. Não fossem os meus pais terem-me dado educação e valores morais, já eu teria assaltado meia dúzia de lojas de conveniência para ter umas férias pagas por todos os contribuintes.

Eu até compreendo que uma pessoa tenha de fazer sacrifícios, apesar de os estar a fazer por culpa de incompetentes que têm o rei na barriga - afinal a monarquia continua em vigor! - mas se é para me sacrificar, EXIJO que o sacrifício seja feito da mesma forma para toda a gente (de forma comparativa, obviamente). E EXIJO que sejam os nossos políticos, aqueles indivíduos que nos colocaram nesta situação, a serem os PRIMEIROS A SEREM SACRIFICADOS, mais que toda a população.

Eu vou. A favor da minha geração. A favor das gerações futuras.
http://www.facebook.com/event.php?eid=180447445325625

sábado, fevereiro 19, 2011

Hoje é um dia muito feliz para mim!

O nutricionista deu-me permissão para comer um pãozinho de cereais/sementes/integral/soja/mistura ao pequeno almoço. Estou feliz!

sexta-feira, fevereiro 18, 2011

Tenho de trocar a pilha do meu relógio.

Pois, é que a tarde não anda! Xispas...

Ainda por cima não gosto nada de fazer artes finais à sexta-feira. Devia estar estipulado no estatuto de designer gráfico que seria estritamente proibido fazer artes finais à sexta-feira à tarde.

Ninguém merece ir para casa pensar o resto do fim-de-semana que a gráfica vai abrir os ficheiros e vão textos a menos, ou que a imagem não está embed, ou que os textos não foram passados para curvas. Ou que vai a RGB. Felizmente nunca me aconteceu nada disto. Até ao dia!

Sexta-feira à tarde devia ser dedicado à marcação, por exemplo, de um tratamento facial de um dos pacotes da vida é bela, gentilmente oferecido por alguém (peço desculpa, não me lembro que me deu, mas agradeço do fundo do coração!), que está a acabar o prazo. Mas as sextas-feiras cheias de artes-finais ASAP não me deixam pegar na porcaria do telefone e pedir para me mimarem durante 30 minutos no sábado à tarde.

Não há direito!

Não sendo violenta...

Há dias em que me apetece espancar certas pessoas.

quinta-feira, fevereiro 17, 2011

Esta já cá canta - Agradecimentos

Peço desculpa por não ter agradecido ao meu gambuzino por me ter oferecido a mala do post anterior.

Muito obrigada meu amor, minha paixão, meu xuxu, meu patanisco, meu faneco, meu querido! A mala é linda!

Esta já cá canta



Da H&M

É assim:

Da próxima vez que fores abaixo, ó meu paspalhão, a meio de um render, é favor te desligares sem espiga e SEM APAGARES MISTERIOSAMENTE o ficheiro por completo.

Ok?

Tirando isso, gosto muito de ti, Cinema4D!!! És um programa e pêras (se eu gostasse de pêras, é claro!).

Beijinhos*

quarta-feira, fevereiro 16, 2011

terça-feira, fevereiro 15, 2011

Contrato de trabalho (temporário)

Contrato alguém para as seguintes funções:

- arrumar a secretária do meu local de trabalho, mais propriamente as gavetas;
- detruir papéis;
- destruir maquetes
- organizar o material por secções (são 3 gavetas, o critério é vosso, a imaginação infinita). A única condição: numa das gavetas tem de caber a paparoca!

Requisitos:
- Paciência;
- Dedicação;
- Um pano do pó;
- Experiência na área de pelo menos 1 dia. (Vá, ok, sem experiência, mas muita força de vontade!);
- Vir na segunda-feira de manhã, arrumar o que a senhora da limpeza desarrumou durante o fim-de-semana - não, não sei realmente o que é que ela vem aqui fazer.

Remuneração:
- Um sorriso muito sincero de orelha a orelha.
- Possibilidade de almoçar à frente do computador (desde que traga almoço de casa, ou o vá buscar ali ao Izzi uma saladita).

















Outra coisita de nada. É favor de não derrubar o meu pinguças. Ele sente-se altamente deprimido por ser derrubado fim-de-semana após fim-de-semana.

Gambuzina Karina sem acento + Pinguças

E com esta chuvinha...

Galochas comigo!


Pronto, ok, agora de momento não chove. Mas prometeram chuva. Muita.  

segunda-feira, fevereiro 14, 2011

Dia de S. Valentim

Tirando a parte dos presentinhos, não adoro o dia dos namorados pora aí além. Mas por outro lado, é a parte dos presentinhos que mais me chateia neste dia. Eu ofereço ao meu gambuzino prendas quando quero e bem me apetece, só porque sim. E ele faz o mesmo comigo. Já para não falar nos restaurantes atafulhados de casalinhos, que são bem capazes de passar o jantar inteirinho sem conversar um com outro. Só porque alguém decidiu que hoje seria o chamado dia dos namorados.

Confesso que gosto da história que originou este dia: o Senhor Valentim decidiu casar todos que aparecessem à sua frente, indo contra as leis do Imperador Cláudio, que lá entendeu que os soldados solteiros seriam melhores guerreiros se não tivessem mulher e pirralhos à sua espera em casa.
Imagino que, se a lei dele fosse avante, e não houvesse nenhum S. Valentim, hoje estaríamos a comemorar o Dia dos Solteiros.

Então que este ano decidimos não ir jantar fora. Jantamos noutro dia, escolhido por nós. Nem vamos ao cinema. Fomos ontem. E presentes?! Já os trocámos no fim-de-semana. Pronto, acabamos por fazer o que toda a gente faz neste dia (até aqueles que dizem que não gostam mesmo nada, que só de pensar lhes dão náuseas e tremores frios, que é um dia inventado para nos fazer gastar dinheiro, mas que depois vão ao restaurante mais pipi que houver), simplesmente fazemos à nossa maneira. E, no fundo fundinho, isto de termos trocado prendas, foi mera coincidência ter sido nesta altura!

Já agora, um feliz dia dos namorados ao meu gambuzino e às minhas queridas amigas. Sim, porque elas também são meus amores*

sábado, fevereiro 12, 2011

Com amores destes....

A caminho de casa, ontem à noite, eu e o gambuzino vínhamos a ouvir na rádio a notícia de uma casal turista que tinha sido atingido (ou pelo menos levado com as consequências) por um raio, em sintra, enquanto tiravam fotografias - ora, vai ser uma viagem inesquecível!

(Apesar de parecer não fazer sentido, vou relembrar a todos que eu uso aparelho nos dentes. Uma coisa metálica diabólica que aparentemente anda a fazer maravilhas - milagres, diria antes - aos meus dentes).

Gambuzino, para mim: "Como eu me sinto seguro ao teu lado!

Com amores destes, quem precisa de inimigos?!

sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Sou agnóstica mas...

É sexta-feira, graças a Deus!

O bocejo

Porque é que o bocejo só aparece quando se tem reuniões de trabalho com a entidade patronal?

E mal acaba a reunião, o bocejo volta a desaparecer?!

Porque será?!

quinta-feira, fevereiro 10, 2011

Eu e os meus cabelos

Se há coisa que eu não sigo, são as tendências de cortes de cabelo. Quando está na moda o cabelo comprido, tenho-o curto. Quando tenho o cabelo comprido, é porque está na moda ter o cabelo curto. E já tive o cabelo de todas as formas e feitios. Ora está muito curto e laranja, ora eu ganho paciência e deixo-o crescer até meio das costas, louro. E depois, farto-me e volto a curtar curto e pinto de alguma cor com nome catita como "Cor de Violino", ou  "Borgonha", ou mesmo "Castanho Bambi".

Agora está naquela fase em que está curto, mais ao menos pelo queixo, escadeado, e com umas pontas estranhas... Também não ajuda eu ter decidido fazer um corte assimétrico, em dezembro passado - na altura gostei muito, agora nem por isso. Entonces que no sábado lá vou eu pintar os meus cabelos brancos (sim, é verdade, tão novinha e já com com as belas das brancas) e, claro está, dar uma aparadela a esta cabeleira.... se bem que estou indecisa... também não tenho grande escolha.

Não quero muito curtinho, vou deixá-lo crescer um pouco. Mas como está agora é que não pode ficar!
Preciso de sugestões! Qual deles escolher?!





(Adoro a cor deste último!)

É impressão minha ou...

A Tracy do Biggest Loser é a dar para o reles?!

quarta-feira, fevereiro 09, 2011

Ontem foi assim, a dar para o...

BRUTAL!
Ontem à noite os Skank Anansie cantaram e encantaram todos com todas as suas músicas mais conhecidas (pronto, faltou a Squander e a Selling Jesus, mas também não podemos pedir todas, né?!), e ainda tocaram músicas do novo álbum - que é espectacular!, por sinal.

A voz da Skin é TAL E QUAL ao vivo.
A Skin é eléctrica, não parou um segundo!
São muito simpáticos, bem humorados, interagem com o público, nada pretensiosos nem com manias.

Foi, sem dúvida, dos melhores concertos a que já fui - e já fui a imensos!





P.S.: quero deixar uma nota de agradecimento às duas toscas que se conseguiram encafuar mesmo à minha frente. Um minuto via tudo, no minuto seguinte já só via cabelo. Também quero agradecer à tosca nº 3 que inicialmente estava ao meu lado e às tantas meteu-se à minha frente, apesar de ter, pelo menos, mais 10cm que eu, ainda para mais para ficar o tempo todo quieta (não cantava, não pulava, mexia apenas um pouco da anca, pronto). E ainda olhava para aqueles que pulavam/dançavam/abanavam o capacete (vá, toda a gente que lá estava!), com aquele olhar de carneiro mal morto.

terça-feira, fevereiro 08, 2011

É que estou mesmo a ver, mesmo mesmo à minha frente...

... as semanas que quero de férias de verão a ficarem por um fio...

É hoje! É hoje!!!

É Hoje! Coliseu dos Recreios!


segunda-feira, fevereiro 07, 2011

Iúúúúú Úúúúh! Estou aqui!

Gosto imenso daquelas pessoas, ditas celebridades, que querem ser notadas ao fazerem-se passar por despercebidas. Ou seja: vão para o interior do shopping com óculos de sol. Se querem realmente não serem notadas, não levem óculos de sol para dentro de um edifício: ainda não sabemos quem é, e já estamos a olhar: "Ohh olha aquele palhaço de óculos de sol aqui dentro! Ahhh é aquele que aparece na TV... está com a mania que é vedeta!". Eu, que sou pitosga ao longe, a grande parte das vezes nem me apercebo que é alguém conhecido, só vejo que há alguém de óculos de sol. A informação de que é vedeta é-me transmitida pelo gambuzino. Se não fossem os óculos de sol, nem sequer perceberia.

A verdade é que grande parte das vezes as pessoas ficam excitadinhas por verem uma celebridade a fazer as compras no continente. Vá-se lá saber porquê. Elas também precisam de comida, papel higiénico (sim, é verdade, eu também não queria acreditar quando me foi dito, mas eles também vão à toilette, fazer o nº1 e o nº2), detergente para a louça e tudo o resto, tal e qual como os outros mortais comuns. Sem tirar nem pôr.

sábado, fevereiro 05, 2011

God... have mercy...

Vai ser um mês complicado. No mínimo.

Ontem fui ao dentista. Sim, porque eu, uma jovem de 25 anos, tenho de usar pela segunda vez na vida aparelho nos dentes. Da primeira vez, dos 14 aos 16 anos, os outros dentistas só souberam cobrar bem pelas consultas. Deixar as dentolas minimamente apresentáveis, está lá quietinho... Então, para além de toda a perafernália a que tenho direito todos os meses - arcos de metal xpto, elásticos xpto, fios xpto, apertões super mega xpto - ontem também mereci que me colocassem 2 pequenas porcas - sim, porcas, iguais aos dos mecânicos mas em ponto micro - e depois mais 2 pequeninas antenazinhas, para depois colocar um elástico dos caninos a uns dentes de baixo cujo nome não me vem agora à cabeça.. bonito, abro a boca e pareço um E.T.

Hoje fui ao nutricionista e fiquei a saber que nem estou com muitos mais quilos do que deveria estar. Tenho é de diminuir consideravelmente a massa gorda - resultado de longos anos a comer folhados de queijo. Ou seja: dieta rigorosa!

Hidratos de carbono: corta! Doces: corta!
Dieta proteica: a seguir. Problema: não como carne. Resultado: suplementos em cima...

Ahhh metabolismo do melhor!

sexta-feira, fevereiro 04, 2011

Oh tão bonitos...

...que até merecem estar nos meus pézinhos!







Natalie, Natalie, Natalie...

Bravo!!! AMAZING!

Se não ganhas o belo do Oscar este ano, a Academia perde toda e qualquer credibilidade que possa ter!



















The Black Swan. Pesado. Lindo. Sublime.

quinta-feira, fevereiro 03, 2011

Almas perversas

Hoje de manhã, à porta do edifício onde trabalho, em Lisboa, vi uma senhora a passar por mim que me fez lembrar a minha avó. Baixinha, magra, morena, cabelo pintadinho, olhos castanhos, com óculos. Bonita. Sim, definitivamente tinha semelhanças com a minha avó.

Na verdade, é raro o dia em que não pense nos meus avós, que já partiram. No entanto, hoje, ao ver a senhora, comentei cá para os meus botões: "Avó, se me estiveres a ver, eu tenho-me saído bem, hein! Deves estar orgulhosa da tua neta! Principalmente quando toda a gente diz 'Aí, és mesmo parecida com a Maria do Carmo - a avó - esse feitiozinho não engana ninguém'". A minha avó era a melhor pessoa do mundo, mas era conhecida, por nós, pela Generala. Eu sou, definitivamente, parecida com a minha avó.

Pois, os meus pensamentos fizeram-me levar para outro campo. Será que existe mesmo vida após a morte. Será que os meus avós me estão a ver. Todo o tempo? (Não têm mais nada para fazer no paraíso, não?). Conseguem-me ver de todo o lado? Espera, espera, espera... Conseguem-me ver sempre?!!! SEMPRE?!! Mesmo... pronto... em situações, digamos, mais... hummm... íntimas?! No me gusta! - vai em castelhano para entrar mais no universo "maiores de 18".

Bem, se a ideia dos papás apanharem os filhos nessas mesmas situações e verem 5 segundos do quer que seja - antes do belo do sermão - é, no mínimo, desagradável, o que se poderá dizer dos avós verem, à descarada, os netinhos (aqueles seres angelicais a quem davam doces todos os domingos) no triqui-triqui?!

É que se for assim, meus amigos, eu acho que devia haver algum tipo de censura! Mal os netinhos de todo o mundo começassem nos amassos, aparecia um pano preto a tapar tudo. É que nem sequer tinham direito a imagem desfocada, nem aqueles pixeis a distorceram a imagem, nada disso. Pano preto. Assunto arrumado. Mas como tenho as minhas dúvidas acerca do bom funcionamento em questões íntimas e sexuais no paraíso - já para não falar no inferno, que lá então, deve ser uma festarola - prefiro acreditar que a única coisa que existe após a morte, é a reencarnação. De preferência, da próxima vez, como minhoca indiana, para não ter de passar pelo o que os meus avós poderão estar a passar com os seus 4 netos.

quarta-feira, fevereiro 02, 2011

Um recadinho a todos aqueles que não respondem quando se dá um "Bom Dia", "Boa Tarde", ou "Boa Noite", nem sequer com um olhar ou um aceno:

Vão à merdinha, seus mal-educadões!

"Portugueses vindos do Egipto já chegaram a Lisboa"

in Público.

Mediante esta notícia, a única coisa que me ocorre de momento é:

Ahhhh tudo é diferente!
Ahhhh no Cairo quente!

Cairo!
Distante Cairo!
Excitante Cairo!
Apaixonante!



terça-feira, fevereiro 01, 2011

Ai moça, por onde andaste?!

Jennifer Lopez responde:
"Peço desculpa pelo atraso, mas consegui fugir da forca por um triz, até ainda trago a corda ao pecoço, juntamente com o pombo morto que se atravessou no meu caminho! E pronto, vim a correr daí o cabelo todo desgrenhado, mas ainda deu para pôr um batonzinho!"

E quem é a parva que anda de saia num dia tão fresquinho como o de hoje? Quem é?!

EU!