segunda-feira, fevereiro 14, 2011

Dia de S. Valentim

Tirando a parte dos presentinhos, não adoro o dia dos namorados pora aí além. Mas por outro lado, é a parte dos presentinhos que mais me chateia neste dia. Eu ofereço ao meu gambuzino prendas quando quero e bem me apetece, só porque sim. E ele faz o mesmo comigo. Já para não falar nos restaurantes atafulhados de casalinhos, que são bem capazes de passar o jantar inteirinho sem conversar um com outro. Só porque alguém decidiu que hoje seria o chamado dia dos namorados.

Confesso que gosto da história que originou este dia: o Senhor Valentim decidiu casar todos que aparecessem à sua frente, indo contra as leis do Imperador Cláudio, que lá entendeu que os soldados solteiros seriam melhores guerreiros se não tivessem mulher e pirralhos à sua espera em casa.
Imagino que, se a lei dele fosse avante, e não houvesse nenhum S. Valentim, hoje estaríamos a comemorar o Dia dos Solteiros.

Então que este ano decidimos não ir jantar fora. Jantamos noutro dia, escolhido por nós. Nem vamos ao cinema. Fomos ontem. E presentes?! Já os trocámos no fim-de-semana. Pronto, acabamos por fazer o que toda a gente faz neste dia (até aqueles que dizem que não gostam mesmo nada, que só de pensar lhes dão náuseas e tremores frios, que é um dia inventado para nos fazer gastar dinheiro, mas que depois vão ao restaurante mais pipi que houver), simplesmente fazemos à nossa maneira. E, no fundo fundinho, isto de termos trocado prendas, foi mera coincidência ter sido nesta altura!

Já agora, um feliz dia dos namorados ao meu gambuzino e às minhas queridas amigas. Sim, porque elas também são meus amores*

2 comentários:

  1. Para ti tb um feliz dia gambuzina. Saudações,
    O Monstro das bolachas.

    ResponderEliminar
  2. Hoje é, de facto, impossível jantar fora... aproveitem outro dia. ;)

    ResponderEliminar

Gambuzinem