quinta-feira, abril 21, 2011

Requerimento ao Senhor dos Céus

Deus, eu sei que nós, eu e tu, não temos a melhor das relações. Eu tenho algumas dúvidas acerca do teu trabalhinho aqui na Terra. Acho que és um preconceituoso, tens mais afilhados que filhos, que passas muito tempo a dormitar, e és um Paizinho desleixado - deixares que sacrificassem o teu filho preferido pelo bem da humanidade tem que se lhe diga! E tens um péssimo feitio quando te zangas: ora é terramotos, ora é tsunamis, ora furações, vulcões em fúria... E de vez em quando aparecem algumas criaturas de Deus muito pouco simpáticas, a quem não soubeste dar a mínima das educações, como o Hitler, o Estaline, o Mao, o Bush, o José Sócrates... Meu, onde é que tinhas a cabeça quando criaste estas personagens?

E essa coisa do livre-arbítrio é coisa à tuga: mais uma desculpa que arranjaste para te veres livre de certas responsabilidades.

Portanto, isto é assim: eu farto-me de trabalhar. Não me estou a queixar, ainda bem que tenho trabalho que neste país trabalho é coisa que escassa. Mas se os teus filhos funcionários públicos que não mexem uma palha a não ser para fazer a marmita aquando das festoralas que fazem quando há greve, têm direito à tarde de quinta-feira SANTA, vê lá se dás uma luzinha à entidade patronal cá do sítio e tratas de te redimir um pouco de todas as asneiras que tens feito, e tratas todos por igual. Tarde livre, pode ser?! Só hoje.

Muito obrigada!

2 comentários:

Gambuzinem