segunda-feira, maio 30, 2011

Bravo!!! Bravoooooooooooo!!!!

Palminhas porque este livro é simplesmente divinal!























Só uma notinha: José Rodrigues dos Santos, como é que é possível que tu, com o teu pai que também foi piloto, tiveste a ousadia de escrever "avioneta"?! É que lá em casa, sempre que se ouve alguém a dizer "avioneta", começam todos a barafustar - é mesmo capaz de chover um ou outro palavrão -, porque qualquer pessoa ligada à aviação que se preze diz logo "Lá por ser mais pequeno, não deixa de ser avião!".

4 comentários:

  1. "Avioneta" foi uma das primeiras palavras que o teu irmão me corrigiu/ensinou..."não é avioneta, é avião", "não existem avionetas". Muitas vezes dou por mim a fazer o mesmo...

    Miga vás ter que me emprestar esse livro.

    Bjnhos :)***

    ResponderEliminar
  2. Telma: ahahah, já deve ser um "desgosto" eu não ser entendida de aviões, o minimo que eu posso fazer é mesmo corrigir as pessoas quando dizem avioneta! :D:D:D:D

    E claro que te empresto o livro :D

    ResponderEliminar
  3. LOOOL não sabia que não haviam avionetas :x mas também como não está muito dentro dos meus interesses não uso vocabulário ali perto.

    ResponderEliminar
  4. Daniela: é normal, porque os senhores jornalistas têm a mania de dizer avionetas. E não existem avionetas. Há aviões. Coisa que aprendi ainda mal sabia falar ahahahah :D

    ResponderEliminar

Gambuzinem