quarta-feira, junho 22, 2011

Mover +

Então isto é assim: nunca fui uma daquelas miúdas assim muito dadas a ginástica e desporto e essas coisadas todas. Era, sim, devota ao Volley e a essa grande modalidade que é o badminton - aquilo é que era ver as penas a voarem de forma praticamente letal em direcção ao outro jogador. Tirando isto, fazia o suficiente para me manter activa durante os 50 minutos de aula de educação física e tirar positiva no final de cada período. Atletismo então é que não era mesmo para mim: o salto em altura era muito bonito mas era para ficar de rabo assolapado enquanto via os outros todos a mergulharem em direcção a um poste para depois cairem em cima de um conjunto de colchões da data da Maria Antonieta; no salto em comprimento era já uma sorte em chegar à caixa de areia onde era suposto aterrar; a corrida, essa era a pior de tudo o resto. Talvez seja por isso que sempre gostei tanto de volley e de badminton: não era necessário aquela corrida desenfreada como se estivesse a fugir de um meteorito em minha direcção.

O que acontece é que, apesar de não ser muito dada a desporto, sempre me ía mantendo activa, e como sempre gostei muito de volley e badminton, praticava estas modalidades com alguma frequência. Só que a faculdade lixou-me o esquema. O tempo começou, primeiro, a escassear para poder fazer desporto. Depois começou a escassear para ter refeições minimamente decentes. Folhados de queijo e croissants tirados directamente da máquina de comida e bebida do 2º piso eram os meus banquetes. Comecei a engordar. E nessa altura já não chegava só parar com as pseudo-comidas. Era necessário fazer desporto, mas cadê a paciência, disposição, vontade e tudo mais para pôr o corpo a dar dois passos em frente?

E assim arrastei a situação durante uns anitos. Até este ano, que decidi ir ao nutricionista e comecei a fazer desporto. Mas como os ginásios são um pouco caros - e porque eu já andei num e o entusiasmo é um cabrão que só decide dar as suas graças nas primeiras 3 semanas, depois desaparece deixando-me desamparada e com uma conta mensal para pagar sem lá sequer pôr os cotos - decidi enfrentar o maior dos meus medos e receios: a corrida - que pelo menos é de borla, basta um espaço público porreiro.

Não tem sido fácil, mas agora até vejo algum piadinha em correr. Nem que seja porque já emagreci o que queria e agora quero manter este peso e tonificar as zonas mais murchas do corpo, como a barriga. E hoje, o Mover+ fez um comentário no post abaixo deste. E eu fui ver o que era. E não é que aquilo me parece bem que nem ginjas?!

O Mover+ é um espaço online em que as pessoas se registam e podem colocar os seus dados, os seus objectivos, e o espaço vai dando dicas. Para mim, nesta fase, acho isto bestial, até porque agora o meu receio é voltar a ganhar aquela gordurinha que se tinha instalado no meu lindo e pequeno corpo.

Parece-me fantástico! E não, não estou a ganhar nada em divulgar isto, mas gostei da iniciativa. Além do mais aquilo é à borlieux. E toda a gente gosta de umas coisinhas porreiras, úteis e sem gastar um tusto.

6 comentários:

  1. Também recebi esse comentário da Mover +, ao principio fiquei de pé a trás mas pus-me a explorar e agora até me parece fixe. Eu já andei para lá a por dados e essas coisas :) até já me disseram quantas calorias posso comer :)

    ResponderEliminar
  2. D: sim, foi como eu! Mas parece-me muito bem! E descobri que ando a ingerir menos calorias daquelas que era suposto ahahahah

    ResponderEliminar
  3. Boa dica:-) Já lá fui espreitar e aquilo parece-me muito bem, gostei:-)

    ResponderEliminar
  4. Vânia: eheheh! achei aquilo mesmo fixe :)

    ResponderEliminar
  5. miuda, já que tens ipod.. sensor nike+!! junta-te a mim e bora lá dar umas corridas! ;)

    ResponderEliminar
  6. Vio: ahahah, é verdade mas aquilo está giro, mostra as calorias que deves ingerir, etc etc etc! E eu contigo vou é a andar, que tu corres e ninguém te apanha!

    ResponderEliminar

Gambuzinem