quinta-feira, dezembro 29, 2011

Longe longe longe de ser inveja

Mas ler uma entrevista numa certa revista com aquela menina que foi colega de faculdade, que era a lambe-botas professional do sítio, mete-me um pouco de nojo. Esqueceram-se, no entanto, de explicar que ela consegue avançar tão depressa na carreira porque os papás são figuras importantíssimas cheias de conhecimentos, e que por muito mau que fosse o seu trabalhinho, o seu parlapiê abrangia níveis incríveis de genialidade, quase convencendo um cego que consegue ver.

Mas se calhar sou eu que sou burra, talvez devesse ter dado mais graxa e trabalhado menos. Porque a vida é mesmo dos (chicos) espertos.

14 comentários:

  1. podes crer! há gentinha que consegue chegar mesmo longe sem fazer nada

    ResponderEliminar
  2. Aqui costuma-se dizer que há muita gente que nasce com o rabinho virado para a lua e com isso não há volta a dar. Ainda assim valorizo apenas quem tem valor, não quem tem cunhas.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Pois, tb me irrita um bocadinho essas coisas.... nao somos burras, acho que somos as pessoas ditas normais

    ResponderEliminar
  4. Isso é coisa de tirar o sono, em certos dias.
    Mete nojo.
    E não me importo que me chamem invejosa. :)

    ResponderEliminar
  5. Oh ela nasceu com o rabinho virado para a lua pelos vistos. Deixa lá, continua a ser a pessoa que és, podes avançar mais lentamente na carreira, mas pelo menos tens consciência da pessoa que és e orgulho nisso.

    ResponderEliminar
  6. existe quem escolha o caminho mais fácil, outras pessoas o caminho mais honesto :)

    ResponderEliminar
  7. deixa lá, a vida e mesmo assim, quem trabalha, estuda e se esforça tem que lutar por tanta coisa, e depois ha os outros que tem tudo de mao beijada e as vezes até se gabam disso, enfim...nem sabes o que isso me revolta.
    mas deixando coisas que nao interessam nada.
    um feliz ano para ti com muitas coisas boas.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Rafaela: é injusto, muito injusto...

    Tsuri: também eu, dou muito mais valor a quem cresce sem cunhas, por isso é que acho isto revoltante...

    Daniela: o problema é que vejo muito chico esperto a safar-me à grande, e aqueles que trabalham e que se esforçam, está lá quieto... bahh

    Silver: lol não, inveja isto não é. Não consigo sentir inveja de uma pessoinha tão parvinha...

    Ana FVP: lixadíssimo, mas só para os outros lol

    Susi: obrigada :)

    D. Pereira: sem dúvida!

    Anita: e depois falam como se soubessem tudo, como se os mundo lhes pertencesse. Não tenho paciência! Feliz ano para ti também ****

    ResponderEliminar
  9. ui Karina como eu te compreendo, conheço uma pessoa assim, com a sua agência e tudo, mas por trás estão os pais cheios de dinheiro e sempre que aquilo dá buraco lá vão mais uns tostões, e o que me irrita mais é que ela não é lá grande designer....enfim. É levantar a cabeça e saber que nós fazemos as coisas de forma honesta. beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Karina amiga, não te preocupes, pelo menos eu, conheço-te melhor a ti do que à dita cuja (não consegui mesmo fazer puto de ideia de quem estás a falar, mas também não leio revistas, e quando espreito as capas nunca conheço quem as figura!), em suma, gosto muito mais de ti :)*

    ResponderEliminar
  11. Eu até sei de quem estás a falar, mas só porque juntei dois mais dois, porque na verdade não tenho ponta de lembrança de alguma vez a ter visto na faculdade :/

    ResponderEliminar
  12. Infelizmente o que não falta é por aí gentinha que nasceu com o rabo virado pra lua e sem nunca ter feito nada de jeito na vida é sempre a subir, mesmo que seja à custa dos outros.

    beijinho*

    ResponderEliminar
  13. Vânia: parece que toda a gente conhece pelo menos alguém assim... mas pronto, ao menos ando de cabeça erguida!

    Catarina: óhhhhh obrigada querida!**

    Fuschia: é normal, ela devia andar muito ocupada a lamber botas...

    Sílvia: principalmente neste país, onde só se vê chico esperto...

    ResponderEliminar

Gambuzinem