sábado, março 17, 2012

Respostas às questões do Sr. Lucas

Pronto, está certo. Ele respondeu às minhas, é justo eu agora responder às suas questões. Então, venham lá elas!

1. Acreditas que Deus existe? Se não, porque não?
Sou agnóstica. Acredito que possa haver algo superior a nós, mas não sei se será aquela figura passada pelas religiões. E sou agnóstica porque andei 9 anos num colégio católico e sempre achei que havia muitas falhas na bíblia e, ao questioná-las, nenhum professor de catequese e/ou religião e moral sabia ou mostrava grande interesse em responder. Acredito que em termos morais, a religião é uma coisa brutal, e incute-nos muitos valores, mas as histórias da biblía, assim como o seu fio condutor, é todo ele para mim muito confuso.

2. Consideras-te uma boa pessoa?
Sim, sem dúvida. Tenho os meus defeitos, mas isso toda a gente tem.

3. Se Deus existe, e se existe o céu e o inferno, onde é que achas que vais passar a tua eternidade?
Debaixo da terra. Na melhor das hipóteses, num mausoléu.

4. O Mandamento número 9 diz "Não dirás falso testemunho" (Êxodo 20:16). Alguma vez disseste alguma mentira na tua vida.
Apesar de não gostar de mentiras, sim já disse. Creio que seja inevitável que, nalgum ponto da vida de qualquer pessoa, por algum motivo qualquer, todos digam alguma mentira. O cerne da questão, para mim, é a dimensão dessa mentira. Nunca menti para magoar, antes pelo contrário.

5. Se sim, o que é que isso faz de ti? (nome da pessoa que mente)
Não faz de mim mentirosa porque não digo mentiras a toda a hora e minuto.

6. O Mandamento número 8 diz "Não furtarás" (Êxodo 20:15). Alguma vez roubaste alguma coisa na tua vida - por mais pequena que ela tenha sido? (um clip, uma borracha, etc).
Não, nunca. Nadinha. True story!

7. Que nome se dá alguém que já roubou alguma coisa da vida?
Depende daquilo que se rouba e das vezes que se rouba. Pode ir desde ladrão a cleptomaníaco.

8. O Mandamento número 5 diz para honrar o pai e a mãe. Alguma vez respondeste de forma menos digna aos teus pais?
Sim, já. Durante a adolescência - fase da parvoeira. Fui um pouco rebelde, mas nada de preocupante. E foi apenas uma fase.

9. O Mandamento número 10 diz "Não cobiçarás". Alguma vez desejaste muito ter algo que não te pertencia, e tu sabias que não te pertencia?
Já. Faz parte da natureza humana. Mas lá por ter cobiçado algo, não faz de mim uma pessoa invejosa. Lá pelo outro ter e eu não, não significa que eu é que devia ter e a outra pessoa não. E quem diga que não, está a mentir - o que é muito feio!

10. O Mandamento número 7 diz "Não adulterarás". Alguma vez olhaste ou pensaste em alguém - que não a esposa ou o esposo - com intenções menos próprias? Isso chama-se de adultério.
Não. Tenho olhos na cara e lá por ser casada não quer dizer que não deixe de achar outras pessoas bonitas ou interessantes. Mas não olho com olhos de comer... se é que me faço entender...

11. Se respondeste a "Sim" a alguma das perguntas em torno da mentira, dos furtos, da rebelião contra os pais ou da inveja (cobiçar algo que não nos pertence), então és como o resto da humanidade: mentiroso, ladrão, invejoso, adúltero e rebelde. Tendo isso em conta, ainda te consideras uma boa pessoa?
Sim, até porque a pergunta está a generalizar. Eu posso roubar por não ter dinheiro para comprar comida - não está certo, mas é a lei da sobrevivência. É óbvio que sou contra roubar, e em todos os casos devia-se ser punido, mas há sempre certos atenuantes. Eu nunca menti para magoar. E a rebeldia fazia parte do crescimento, mas nunca adoptei comportamentos maléficos para mim ou para outras pessoas. E o mais importante, eu sei reconhecer aquilo que é bom e aquilo que é mau. E não foi a igreja que me ensinou isso, foram os meus pais.

12. Se Deus existe, o que achas que Ele fará aos mentirosos, ladrões, adúlteros e rebeldes no Dia do Juízo Final, onde todo o pecado vai ser condenado?
Bem, eu não sei como vai ser o dia de amanhã, por isso, não faço a mínima ideia o que será quando esse dia chegar - se chegar. Acredito que tudo aquilo que se faça hoje tem repercussões nesta vida, e é com isso que eu conto e lido. Interessa-me mais em ser uma pessoa boa e correcta agora, que eu sei que estou viva, não para depois, quando eu nem sequer sei se existe alguma coisa depois da morte.

5 comentários:

  1. Gambuzina,

    As tuas respostas são muito interessantes. Obrigado por disponibilizares o teu tempo em responder. :P

    Estamos aí.

    ResponderEliminar
  2. Lucas: muito obrigada! Ora essa, também não tinha mais nada para fazer de qualquer das maneiras! ahahah estou a brincar :P

    Soraia: lol até são interessantes :)

    ResponderEliminar
  3. Realmente... Porque todas em torno de religiao? Nao há mais nada que interesse?

    ResponderEliminar

Gambuzinem