quinta-feira, março 08, 2012

Vá, tomem lá mais um post sobre o Dia da Mulher

Não sou fã dos dias disto e daquilo. Muito menos do Dia da Mulher: faz-me lembrar os dias de desconto para casa do El Corte Inglés - que é como quem diz, uma forma de gastar dinheiro em flores e bombons.

Tenho muito orgulho em ser mulher e agradeço a todas as mulheres que um dia se juntaram e lutaram pelo direito ao voto, direito ao emprego, direito a salários iguais aos dos homens (iéee right, ainda hoje isso está muito longe de ser verdade, mas adiante), direito à escolha entre ficar em casa e tomar conta dos filhos ou ir trabalhar, ou ainda ambas as opções.

Mas se eu quero ir jantar fora com as amigas, vou. Não fico à espera um ano inteiro para que seja o dia da Mulher. Da mesma maneira que logo à noite, quando chegar a casa, não me vou deitar no sofá deixando tudo por fazer e à espera que o Gambuzino me faça umas massagens aos pés, só porque é dia da Mulher. Não, eu peço massagens aos pés todos santos dias. Não quero sentir-me uma Deusa só porque é dia da Mulher. Quero sentir-me uma Deusa todos os dias. Quero ser bem tratada todos os dias, quero ter atenção todos os dias, quero ser o centro das atenções todos os dias.


Mas não quero que fiquem a pensar que sou uma feminista acérrima. Não sou. Acredito que temos direito às mesmas regalias que os homens, mas também devemos ter as mesmas obrigações. Eu não sou mais nem menos só porque sou mulher. O importante nisto tudo é vermos que há diferenças e aceitá-las, respeitarmo-nos mutuamente de forma igual, homens e mulheres. Todos os dias.

Mas vá, para não dizerem que eu sou uma mal disposta ou mal encarada: Feliz Dia da Mulher.

20 comentários:

  1. True story, acabei de fazer um post sobre o mesmo tema. Quando queremos ir jantar com as girls vamos fazê-lo quando queremos, não no dia da mulher.

    ResponderEliminar
  2. Concordo, só fiz um post a explicar o porquê de alguém ter assinaldo este dia, mas não vejo a necessidade de haver um dia, porque deviam ser todos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo contigo Cacau! Acho importante falar-se dos direitos das mulheres que ainda estão em causa, principalmente em países como no médio oriente e em áfrica - e não só - e acho importante sabermos a história e agradecermos a quem lutou por tudo. Mas mais um dia comercial da mulher... ehhh...

      Eliminar
  3. O dia da mulher não serve para dizer "olhem mulheres, é o vosso dia, têm desculpa para sairem de casa, ide lá para jantarinhos...". Encaro o dia da mulher não como um dia de marketing ou inútil, mas um dia merecido, de homenagem e como um pedido de desculpas por todos os séculos de desrespeito, humilhação e discriminação que passámos (pelos quais as nossas avós, bisavós, trisavós, tetra-tetra-tetraavós...também passaram!) Não é em vão que os homens, maiores causadores do preconceito durante séculos, não têm um "dia do homem". :) beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu compreendo o que dizes, totalmente, mas a verdade é que a grande parte encara isto como mais um dia de marketing e inútil. E, verdade seja dita, não são só os homens os maiores causadores do preconceito. Hoje em dia, as mulheres são tão "culpadas" quanto eles. Quantas mulheres dizem que o lugar da mulher é em casa a toma conta dos filhos?! Eu cá conheço uma boa mão cheia delas.

      Beijinhos***

      Eliminar
  4. Eu assinalo o Dia da Mulher mas apenas para lembrar a data histórica! Eu, também como tu, não estou a espera deste dia para fazer ou receber alguma coisa... O mesmo acontece no dia dos namorados e afins... :)

    ResponderEliminar
  5. http://www.youtube.com/watch?v=7qoOgy3zMd8

    ResponderEliminar
  6. É isso, dia dsa Mulheres deve de ser TODOS os dias : )

    ResponderEliminar
  7. Karina... Não acho nada que sejas feminista :) A sério! E eu que também não gosto de dias da mulher, só fiz um post alusivo ao dia da mulher, porque sinceramente, há sítios onde de facto as mulheres não têm direitos, e esse sítio não é de todo o sítio onde vivemos.

    *Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, isso é verdade. E é dessas mulheres, principalmente, que se deve falar nestas alturas. Mas muito pouco se ouve, por norma é mais "ofereça à sua mulher! à sua amiga!" ehh... mariquices! :P

      Eliminar
  8. Gambunzina Karina,

    Acredito que temos direito às mesmas regalias que os homens, mas também devemos ter as mesmas obrigações.

    Impossible, my dear!

    Os homens são diferentes das mulheres (diferentes mas não melhores) e como tal, é impossível a sociedade esperar do homem o mesmo que espera da mulher (e vice-versa).

    Por exemplo, em caso de calamidade, os homens tem a obrigação moral de dar a sua vida pelas mulheres e pelas crianças. Nós fazemos isto de bom grado (ninguém nos obriga). No entanto, ninguém espera o mesmo das mulheres e ninguém quer que assim seja.

    Ergo, embora em termos de valor humano nenhuma homem seja superior à mulher e nenhuma mulher seja superior ao homen, há exigências que são feitas a um que justificadamente não são feitas a outros.

    Disto se infere que a igualdade em toda a linha é utópica e impossível. A única coisa que isso gera é animosidade entre os . . . (dara I say it?) sexos (Pronto. Já disse!).

    Repito: eu não defendo a superioridade de um sobre o outro: eu apenas acho que a igualdade é impossível visto que o homem e a mulher não são iguais.

    E ainda bem que assim é visto que essa distinção entre um e outro faz com que, unidos, eles possam suprir o que falta no outro. O que seria do homem sem a mulher? Quem é que lhe diria coisas importantes como "tu não me ligas!"? (hehe).

    Mas a sério, as nossas diferenças fazem com que juntos sejamos perfeitos.

    Não vamos buscar igualdade mas sim complementaridade.

    Tenho dito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lucas: e quem faça assim, não é gago!

      Concordo contigo, obviamente que somos diferentes e ainda bem. Mas há sempre obrigações morais/éticas que devem-se manter. Mas percebo o que queres dizer, e concordo ;)

      Eliminar
  9. Onde se lê "dara" leia-se "dare". O palmier que comi deveria estar fermentado *hic*. Desculpa.

    ResponderEliminar
  10. Ah.....onde se lê "Gambunzina Karina" leia-se . . . .

    Não. Está bem assim. :P

    ResponderEliminar

Gambuzinem