quinta-feira, maio 31, 2012

A lei de Murphy aplicada às compras de mercearia

Não vale apena fazer listas de compras. Aquilo que for realmente necessário comprar, irá ficar esquecido
a) na prateleira;
b) no carrinho de compras;
c) na parte metálica inicial do tapete rolante da caixa.

A lei de Murphy aplicada às compras recreativas:
Não vale apena fazer lista de compras. Aquilo for realmente necessário comprar
a) não irá haver na loja;
b) não haverá o tamanho certo;
c) acabarás por gastar mais dinheiro noutra coisa qualquer que não precisas mas que "já que não há aquilo que eu realmente precisava....".


Eu gosto... #1

Enquanto vou no carro, quer a conduzir quer como pendura, de ir a cantar o que está a dar no rádio ou no cd. Eu canto, eu danço a mão, abano a cabeça, faço o espectáculo todo no carro. Eu sei que quem olha para mim deve pensar que eu sou parvinha, mas dá-me um gozo tremendo. E contra isso, batatinhas!


quarta-feira, maio 30, 2012

Não querendo eu ser má-língua (eu juro que não costumo ser)

acho que aquele programa que dá no TLC, What not to Wear, tinha pano para mangas por terras lusas. Não é que sejamos um povo maltrapilho, mas há muita menina sem olhos na cara. Super fashionistas incluídas.

terça-feira, maio 29, 2012

Deco tips: less is more!

Não gosto de casas atafulhadas, completamente cheias, a abarrotar de tal maneira que uma pessoa não consegue andar lá dentro sem ter que olhar onde mete os pés. Gosto de coisas simples, espaços arejados, de apontamentos de cor em cima de espaços claros. Um ou outro pormenor aqui e ali.

Porque já Mies van der Rohe dizia "Less is More".


















Desabafo um tanto para o inútil

Quero o meu cabelo comprido de volta!

Mas quem me manda ser sempre assim: tenho o cabelo pelo meio das costas, começo a fartar-me de estar muito tempo sem mudar e não me contento em escadeá-lo, ou fazer uma simples franja. Não, é logo cortá-lo curtinho. Depois fico a carpir as minhas mágoas até ficar outra vez com o cabelo a meio das costas. Depois farto-me outra vez, e toca de cortá-lo outra vez curtinho. Mais dois meses muito contente e depois mais 2 anos a chorar baba e ranho até conseguir apanhá-lo num comprido rabo-de-cavalo.

Raios, mas quando é que eu aprendo a deixar a tesoura quietinha?

segunda-feira, maio 28, 2012

Rock in Rio :: 26 Maio

Foi bom mas tão bom, do princípio ao fim!

Os Limp Bizkit eram a única banda que foram actuar ao Rock in Rio que eu nunca tinha visto ao vivo e, apesar de não ser fã (gosto de umas duas músicas, as restantes tolero), ao vivo supreenderam-me pela positiva. A voz do vocalista, Fred Durst, é bastante idêntica à voz de gravação e é um concerto que anima bastante o público.

Sobre os The Offspring: foi a segunda vez que os vi e foi um concerto em tudo muito parecido com o primeiro que vi deles, mas não deixa de valer apena.

Os Linkin Park...bem, os Linkin Park arrasaram! Os Linkin Park são grandes, majestosos, fenomenais! Foi a terceira vez que os vi ao vivo e continuam a supreender. Foi completamente arrebatador. Eles cantam - e não sei de ninguém a berrar de forma tão afinada como o Chester - eles tocam, eles dão um grande, grande, enorme espectáculo. E setlist que escolheram foi praticamente perfeita.

Já os Smashing Pumpkins não vi até ao fim porque o meu cunhado estava doente - esteve mesmo para vai-não-vai ao RIR - e como eu tinha ido ao concerto deles em Dezembro, vimos apenas metade. No entanto, daquilo que vi, estava a gostar mais que em Dezembro. O Billy Corgan não é dos indíviduos mais dados à face da terra, mas mesmo assim estava mais simpático e interagiu um pouco mais com o público. A setlist também estava a ser mais apelativa, e começaram em grande com a Zero. Pena é que eles chegam ali, fazem o que têm a fazer e pronto. Mas uma coisa é certa: é uma grande banda!







































Ai o meu dariz...

As Rosas são Vermelhas,
as Violetas são Azuis
o Pólen não está para brincadeiras,
e o meu daris, ui ui.

sexta-feira, maio 25, 2012

Por aqui ouve-se...

Óh Billyzinho, vê lá se não comes mais tapas estragadas como da última vez, que em Dezembro o concerto foi a dar para o apático... vá, porta-te bem que a gente vê-se amanhã!

Os espirros e as suas personalidades múltiplas

O espirro, segundo o Wikipedia, é uma forma do corpo expulsar o dióxido de carbono em excesso, sobre a forma de partículas líquidas (perdigotos). Mas para mim, o espirro é muito mais que isso: o espirro é uma postura de vida, é praticamente um ser com personalidade própria, existindo vários tipos:

- o espirro tímido, aquele que não gosta de chamar a atenção. É um espirro tão disfarçado que mais parece que a pessoa está a espirrar para dentro e não para fora.

- o espirro machão, aquele que pensa que é todo bom, forte e superior a todos os outros. É um som forte, seco. Não ameça, não se põe com os preliminares tão conhecidos dos espirros (ah-ah-ah-ah-ah...). Não, o espirro machão manda abrir a boca e faz Tchooo! e já está. O macho latino dos espirros.

- o espirro falsete com um som muito agudo. Começa a revelar-se com um ligeiro ah e depois revela-se num tchiiiiiin algo prelongado. Os meus espirros por norma são assim o que me leva a ser frequentemente gozada por tal.

- o espirro tenor, um autêntico Pavarotti dos espirros, com os seus ahhhhhhhhhhhhhhhh longos e tchaeeeeoooouuuuuunnnnnnn ainda mais longos.

- o espirro drama queen, aquele que é só drama. Anda ali a armar-se, a ameaçar barricar-se no nariz mas depois nada. Depois passados alguns segundos, volta a ameaçar. Mais uma sessão de ahhh ahhhh ahhh. Mas mais uma vez nada acontece. E, de repente, quando menos se está à espera, ele explode que nem uma autêntica granada, largando perdigotos em todas as direcções.

- o espirro ácido, que é de certa forma idêntico ao espirro drama queen mas com a particularidade de deixar o nariz com uma sensação de ardor.

- o espirro siamês, aquele que nunca vem sozinho mas sempre colado com o seu irmão. São basicamente dois espirros seguidos sem intervalo. Atchin-atchin.

- o espirro-tosse, aquele que é tão rouco que não se se percebe se a pessoa espirrou ou tossiu.

- e para finalizar, o meio-espirro, aquele que vem com toda a força, abre-se a boca, ouve-se um tchh e acaba aí. De boca aberta.

É o queque, por favoooooooooor!!!!

Numa pastelaria, pergunto à senhora que me atende se há folhados de queijo.

- Só de queijo?!
- Sim, só com queijo...
- Só de queijo não há...
- Hummm... então pode ser este queque.
- Mas temos folhados de queijo e fiambre.
- Não, é o queque.
- E folhados de frango!
- Não, pode ser o queque.
- E folhados de carne!
- Não, não, é só o queque.
- E folhados de salsicha!
- Este queque simples...
- E folhados de chouriço!
- É só o queque...
- Este muffin de maçã?!
- Pode ser!

quinta-feira, maio 24, 2012

Para alegrar o dia

Depois de um dia como este, cansativo como tudo por todas as razões e mais alguma, ver que já estão a organizar as festinhas da zona e com isto pensar nas boas e quentes farturas com açúcar e canela. Iéiiiii!

Viagens de sonho #5








México!

Mais uma greve da CP. Really?! Really?! Seriously?! #Parte 2: a reclamação

A bem que decidi enviar um e-mail à CP com uma reclamação/exigência. Aqui fica:

Excelentíssimos senhores/as da CP,

Eu, Karina *******, sou mais uma das vossas utentes/clientes, que apanha o comboio da Linha de Cascais todos os dias para e de Lisboa. Não venho aqui aplaudir ou criticar a vossa decisão insistente de andarem a convocar greves com alguma regularidade. No entanto, como cliente vossa que sou, sempre que tomam essa decisão de convocar e realizar greves, as consequências que daí resultam deixam-me insatisfeita. Isto porque, uma vez que eu tenho de andar nos vossos comboios todos os dias, possuo um passe mensal que, para o qual, pago um valor - valor esse demasiado alto principalmente tendo em conta os ordenados médios do país. Mas as vossas condições são essas: para eu poder andar sem limites de comboio, tenho de efectuar esse pagamento. Se eu não pagar pelo passe ou por um bilhete e andar nos vossos comboios, sou multada - multas essas que também não são nada leves. 

Como tal, tendo em conta as vossas condições às quais eu não tenho alternativas, vocês deviam garantir fornecer um serviço sem falhas. E, como aquilo que eu pago é para poder andar de comboio sem limites, eu não deveria estar preocupada em alternativas sempre que  fazem mais uma greve. 

Isto para dizer que na terça-feira à noite, no vosso WebSite, existia a informação de que nos dias 23, 24 e 25 de Maio do corrente ano, iriam efectuar greve e que não tinham sido decretados serviços mínimos nem transportes alternativos. Tendo isto em conta, tive de ir para Lisboa com o meu automóvel de forma a poder a ir para o meu emprego. Foi um dia em que não andei nos vossos comboios porque, segundo a tal informação do site, eu fui obrigada a pensar numa alternativa. 

Como tal, venho por este meio exigir o pagamento ao dia de ontem de:

- o equivalente a um dia de passe;
- o combustível que eu tive de gastar entre Casa - Lisboa - Casa.

Para facilitar este processo, entrarei ainda hoje em contacto com a DECO - cujo o número de associado (do meu marido e meu) é o ******.

Aguardo uma resposta vossa.

Atenciosamente,
 Karina *******

quarta-feira, maio 23, 2012

Mais uma greve da CP. Really?! Really?! Seriously?!

A modos que os senhores e senhoras da CP decidiram convocar mais uma greve para hoje, amanhã e sexta-feira nos transportes urbanos de Lisboa. E, segundo estes mesmos senhores e senhoras, iria haver grandes perturbações e que nem sequer tinham sido decretados servicos mínimos ou transportes alternativos, se bem que pelos vistos não foi bem assim. De qualquer das maneiras, eu não vou falar que é um direito deles e se acho bem, mal ou assim assim nem blá blá blá. Eu só sei que pago todos os meses o passe para um serviço que não está a ser efectuado com as melhores condições. Como tal, gostaria de saber quem me vai pagar:

- o equivalente a 3 dias de passe;
- o combustível do carro;
- o desgaste do carro;
- o estacionamento desses três dias em Lisboa.

Ai de mim se eu andar de comboio sem pagar, levo logo com uma multa bem redondinha em cima. Mas se eles faltarem com os seus compromissos, ninguém me paga nada. E isso eu acho assim a dar para o ligeiramente injusto.

terça-feira, maio 22, 2012

Deco tips: Se eu tivesse um quintal ou mesmo uma varanda...zinha...






















Pois se dentro de casa gosto de ambientes mais clean, lá fora gosto é de cor! Gosto é de misturas! Gosto de algum caos (muito controlado). Gosto dos pormenores, tais como luzes, almofadinhas. E flores, montes e montes e montes de flores. Mas como a minha casa não tem varanda, vou-me contentando com as minha orquídeas à janela da sala, enquanto vou sonhando com uma varanda em que dê para pôr pelo menos duas cadeiras e umas almofadinhas.