terça-feira, maio 08, 2012

Dos críticos de cinema

Tenho para mim que os críticos de cinema são pessoas frustradas que não conseguiram vencer na área do cinema e, como tal, andam para aí feitos ressabiados com cantigas de escárnio e maldizer.

Para os críticos de cinema, os filmes só são bons se forem independentes. Se contarem histórias que ninguém perceba - ninguém menos eles, porque os críticos de cinema são mais inteligentes que qualquer outro ser à face da terra. Chegam, inclusivé, de perceber e arranjar conceitos que nem sequer o próprio realizador tinha pensado para o seu próprio filme.

O crítico de cinema diz coisas estapafúrdias tais como "a orientação cósmica universal presente nas moléculas sentimentais da personagem principal faz desta película um dos grandes movimentos artísticos de toda a história cinematográfica". O crítico de cinema deve, com toda a certeza, fumar alguma droga alucinogénica antes de escrever estas coisas.

O crítico de cinema não gosta de filmes comerciais, esquecendo-se que, muitas vezes, esses filmes são bons para uma pessoa ter um serão divertido e de entretenimento. Para ele, o filme tem de ser conceptual, cheio de metáforas e analogias relativas ao sentido da vida, do universo. Do Cosmos. Um filme com uma boa história, bons actores, bons cenários não chega. Não. O filme tem de ser imperceptível aos olhos do comum mortal. O crítico de cinema gosta de pensar em si mesmo como um poeta analítico cinematográfico, quando na verdade é mais um nazi psicológico: quase que faz com que uma pessoa se sinta envergonhada por querer ver aquele filme não-europeu e que foi um autêntico sucesso de bilheteira e, como tal, é algo demasiado comercial.

Para alguém que papa tudo o que é cinema, como é o meu caso, ler críticas de cinema deixa-me num estado que vai do catatónico ao histérico. Não é que goste goste de tudo o que vejo e até eu tenho os meus limites, recusando ver certas coisas. Mas pelo menos não me ponho com mariquices de que não vejo filmes para rir porque são muito comerciais, ou que só vejo filmes independentes de realizadores de culto que nunca ninguém ouviu falar.


2 comentários:

  1. Drogas alucinogénicas... Hum... Muito bom!
    Sabes quais são as únicas críticas de cinema que leio? As de pessoas como eu :p Gosto deste mundo da blogosfera por causa disso, são opiniões à minha altura sem moléculas sentimentais da personagem principal , gosto de filmes Europeus, gosto de filmes que me partem a cabeça para os entender, sim é verdade... Mas nada como uma comédia romântica para me partir a rir um bocado sem ter de pensar muito no assunto!

    Olha, citando-te pessoas de quem gosto de ler as críticas cinematográficas: tu, o Martini Bianco, a Martinha, o Confuskos... Estes são os nomes dos meus críticos de cinema de referência! :D

    ResponderEliminar
  2. Catarina: sou como tu. Leio críticas de pessoas como nós. Eu também gosto muito de cinema europeu, deliro com filmes italianos e franceses principalmente, mas de vez em quando também gosto de ver comédias e acção e tudo e tudo e tudo. Desde que o filme seja bom, do meu agrado, não descrimino ahahah

    ResponderEliminar

Gambuzinem