quinta-feira, maio 24, 2012

Mais uma greve da CP. Really?! Really?! Seriously?! #Parte 2: a reclamação

A bem que decidi enviar um e-mail à CP com uma reclamação/exigência. Aqui fica:

Excelentíssimos senhores/as da CP,

Eu, Karina *******, sou mais uma das vossas utentes/clientes, que apanha o comboio da Linha de Cascais todos os dias para e de Lisboa. Não venho aqui aplaudir ou criticar a vossa decisão insistente de andarem a convocar greves com alguma regularidade. No entanto, como cliente vossa que sou, sempre que tomam essa decisão de convocar e realizar greves, as consequências que daí resultam deixam-me insatisfeita. Isto porque, uma vez que eu tenho de andar nos vossos comboios todos os dias, possuo um passe mensal que, para o qual, pago um valor - valor esse demasiado alto principalmente tendo em conta os ordenados médios do país. Mas as vossas condições são essas: para eu poder andar sem limites de comboio, tenho de efectuar esse pagamento. Se eu não pagar pelo passe ou por um bilhete e andar nos vossos comboios, sou multada - multas essas que também não são nada leves. 

Como tal, tendo em conta as vossas condições às quais eu não tenho alternativas, vocês deviam garantir fornecer um serviço sem falhas. E, como aquilo que eu pago é para poder andar de comboio sem limites, eu não deveria estar preocupada em alternativas sempre que  fazem mais uma greve. 

Isto para dizer que na terça-feira à noite, no vosso WebSite, existia a informação de que nos dias 23, 24 e 25 de Maio do corrente ano, iriam efectuar greve e que não tinham sido decretados serviços mínimos nem transportes alternativos. Tendo isto em conta, tive de ir para Lisboa com o meu automóvel de forma a poder a ir para o meu emprego. Foi um dia em que não andei nos vossos comboios porque, segundo a tal informação do site, eu fui obrigada a pensar numa alternativa. 

Como tal, venho por este meio exigir o pagamento ao dia de ontem de:

- o equivalente a um dia de passe;
- o combustível que eu tive de gastar entre Casa - Lisboa - Casa.

Para facilitar este processo, entrarei ainda hoje em contacto com a DECO - cujo o número de associado (do meu marido e meu) é o ******.

Aguardo uma resposta vossa.

Atenciosamente,
 Karina *******

16 comentários:

  1. Espero mesmo que tenhas resposta...
    Toda a gente devia fazer o mesmo...
    Neste momento já não sou utente deles, mas até há pouco tempo uma greve da CP implicava um dia de férias perdido, porque para não faltar e não me meter em confusões acabava por ficar a trabalhar desde casa...
    Como a minha entidade patronal na altura não conhecia esse conceito era um dia de férias que eu tirava, mas como as coisas ficavam por fazer e algumas bastante urgentes tinha que resolver...
    Enfim... Boa sorte com o teu protesto e insiste com eles...

    ResponderEliminar
  2. eles abusam! não lhes pagassem os dias de greve a ver se ia haver greves dia sim dia sim...

    ResponderEliminar
  3. Toma lá CP!
    Tens toda a razão! Uma pessoa paga um mês de serviço e depois não usufrui dele em condições, tendo uma pessoa que pensar, como tu disseste, em alternativa que por vezes ficam mais caras.
    Espero que obtenhas resposta e que te paguem pelo menos o bilhete diário :)

    ResponderEliminar
  4. Olá,
    1º visita ao teu blog, e comecei logo acenar afirmativamente com o que dizias! Tuché!

    Espero que a tua carta venha a ter efeito. Tal como tu, também sou passageira frequente dos comboios, e tal como tu (e muitos mais!), fui afectada. Compreendo que os Senhores queiram reivindicar os seus direitos, todos nós temos esse direito. Contudo, deveriam assegurar os serviços mínimos (o que não acontece). Poxas, são três dias (dos quais fui apanhada de surpresa!), deveriam ter consideração pelas pessoas que necessitam deste transporte para trabalharem. Se eles têm dificuldades, há também quem tenha que lutar todos os dias. E aposto que eles não iriam gostar de pagar por um serviço, e não o recebiam na sua plenitude! Enfim...

    Boa Sorte,

    Alexas

    ResponderEliminar
  5. É de lamentar, fizeste muito bem em reclamar. Mais que não seja mostraste a tua indignação!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  6. Eu tenho doutoramento em reclamações à CP e acho que te vão responder o clássico: a culpa não é deles, porque não é a CP que convoca a greve, é o Sindicato. Eu estou a guardar as facturas do metro e estou a contar enviar tudinho po sindicato, só tenho que descobrir qual é, já que parece que a greve nem é dos maquinistas, é dos revisores e malta das bilheteiras.

    ResponderEliminar
  7. Esta gente abusa e pelo que sei tem imensas regalias... Fizeste muito bem! Agora vamos ver se há resposta e havendo... quando!

    ResponderEliminar
  8. Fizeste muito bem! Já não há paciência para eles... Espero que consigas obter resposta.

    ResponderEliminar
  9. Se toda a gente reclamasse como tu essa gente não "brincava" tanto. Queria vê-los a trabalhar como eu e a receber o que recebo mensalmente. Devem achar que são lord's!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Parece-me muito bem. Que digam alguma coisa. Boa sorte =)

    ResponderEliminar
  11. Timido: são um abuso! E ainda por cima foram logo 3 dias seguidos, ando aqui meia zombie, por ter de acordar mto mais cedo e chegar a casa mais tarde... idiotas!

    Roxanne: pois, supostamente não pagam, mas mesmo assim eles preferem... enfim!

    Isabel Lima: é mesmo, ainda por cima não se sabe quando há ou não comboio, como se vai para o trabalho, como volta para casa... raios!

    Alexas: é que é mesmo, gostava de os ver a pagar um serviço e depois não terem as condições necessárias, eram logo os primeiros a reclamar!

    Catarina: yep, e acredita que estou mesmo furiosa

    D: merci! É pena as pessoas não se darem ao trabalho e não fazerem o mesmo

    Fuschia: cambada pa!

    Cacau: sim, é verdade! Eles ganham super bem, e tem imensas regalias. Desgraçados é daqueles que se fartam de trabalhar para ter meia dúzia de tostões no bolso...

    Fi: opah... é que... 3 dias seguidos! irra!

    Tsuri: ora nem mais! a mim também não me pagam horas extraordinárias e eu faço-as, caramba!

    Cátia: eu já estou à espera que digam que não são responsáveis e bla bla bla... mas enfim! se todos reclamassem, talvez pensassem duas vezes

    ResponderEliminar
  12. olá, não pude deixar de sorrir ao ler o teu comentário. Não é a CP que convoca as greves, não os grupos de trabalhadores organizados em sindicatos que o fazem e fazem-no para reivindicar algo. Podemos achar ou não justo, mas é um direito que lhes assiste.

    fica bem

    ResponderEliminar
  13. são os grupos de trabalhadores. Troquei os dedos no comentário acima

    ResponderEliminar
  14. Anónimo: sim, eu sei, tenho perfeita noção disso. Mas aqui há dois pontos:

    1) a greve foi de revisores e funcionários de bilheteira, não de maquinistas nem dos controladores das linhas. Ou seja, eles poderiam muito bem de antemão fazer um plano dos serviços mínimos;
    2) no site vinha uma informação errada, de que não iria haver serviços mínimos o que fez com que eu, como muitas outras pessoas, tivesse de vir para Lisboa com o carro.

    Eu não estou a dizer que não é um direito deles, mas também é meu direito reeinvidicar o reembolso de uma quantia que eu paguei por um serviço que não está a ser efectuado nas melhores condições. *

    ResponderEliminar
  15. Very nicе poѕt. I just stumblеd upon youг
    blog and wіshed to say that І haνe tгuly enjoyed browsing yοur blоg posts.
    Αfter all I'll be subscribing to your rss feed and I hope you write again very soon!

    Also visit my blog post ... garden center jobs
    My web site :: garden center jobs

    ResponderEliminar

Gambuzinem