sexta-feira, julho 06, 2012

Tribunal Constitucional declara a inconstitucionalidade dos cortes da função pública, então toca de cortar no privado

É que cortar no privado já não é inconstitucional. Parece-me muito justo... Not!

7 comentários:

  1. e reduzir os salários dos políticos em 50%?

    ResponderEliminar
  2. A inconstitucionalidade tem como fundamento a violação do princípio da igualdade na distribuição dos sacrifícios. Como neste País se nivela sempre por baixo, vai de cortar nos privados para igualar...

    ResponderEliminar
  3. O que é inconstitucional é cortar os subsidios só aos funcionários publicos. Vai daí, o Passos diz que a solução é fácil...
    (cortar subsídios não o pode fazer no privado, acredito mais que inventem uma sobretaxa qualquer, como no ano passado)

    ResponderEliminar
  4. Pois,
    Certamente terá que ser como a Fuschia diz... (até porque o corte mesmo iria implicar quebra nas receitas dos impostos...)
    O grande problema é que a Troika quer que se reduza a despesa, e não que criem fontes de receita...
    Pena é que sobre sempre para os mais fracos... Porque por exemplo, utilizo o dinheiro dos subsídios para equilibrar as contas, para pagar o seguro do carro, coisas assim, e sem subsídios vou ficar mais apertado... Para quem vive mais no limite este corte será mesmo a corda para os enforcar... E não é a criar pobres que se combate uma crise... Mas parece que ninguém vê isso...

    ResponderEliminar
  5. asnos! cortar nas despesas não significa deixar o país na penúria! significa cortar nas exurbitâncias que os camelos gastam!!!

    ResponderEliminar
  6. Olhó Mau Feitio: isso é que não, coitadinhos!!! *ironia*

    Anónimo: é o normal, é sempre assim!

    Fuschia: é só cortar, é só cortar!

    Fashionista: é sem comentários :/

    Timido: eles estão tão preocupados em pagar as dívidas, mas quero ver como é que vai ser o resto... enfim :/

    Roxanne: concordo contigo. É cortarem nos ordenados milionários de gestores públicos. É despedirem os incompetentes, é cortar nos gastos absurdos!

    ResponderEliminar

Gambuzinem