sexta-feira, outubro 12, 2012

Uma não democracia

Começo a acreditar que o problema dos nossos políticos é não terem uma noção clara do conceito de poupar. Ou melhor, eles até sabem o que poupar significa mas conseguem deturpar esse conceito.
Para mim poupar não é o simples acto de gastar moderadamente. É algo que depende das necessidades, e em casos extremos poupar é cortar com todos os gastos desnecessários. Tendo em conta que Portugal é um caso extremo, os nossos políticos deviam ser o exemplo máximo na prática de cortar com tudo o que é desnecessário, dispensável e prescindível.

Por exemplo, se eu não posso gastar muito dinheiro para ir jantar fora, não vou deixar de ir a um restaurante com Estrela Michelin para ir a um restaurante Gourmet, um pouco mais barato. Não, eu fico em casa ou, na maior das loucuras, vou à Loja das Sopas onde peço uma Sopa Juliana e uma fatia de tarte de espinafres e cogumelos. Se eu não tenho dinheiro para comprar roupa da Tommy Hilfiger, não vou à Gant - nem à Zara, que aqueles preços estão proibitivos, mas isso fica para outras núpcias. Vou à feira, vou aos saldos da Stradivarius ou então engulo uns quantos sapinhos e aventuro-me no mercado da Primark.

Isto para dizer que, tendo em conta que Portugal não é uma casa rica, parece-me um pouco descabido o Sr. Zorrinho vir dizer que dizer que a solução mais económica para todos os contribuintes foi o PS ter passado o contrato de aluguer de BMW's para Audi's e Volkswagen. Eu diria que a solução mais económica para todos os contribuintes era vê-los (aos polítcos) a andar a pé ou em viaturas próprias pagas com o seu dinheiro pessoal. Vá, em viagens oficiais, poderiam andar num Opel Corsa dos antigos em 2ª mão, de preferência daqueles que foram apreendidos pela polícia e que estão num parque de estacionamento parados a enferrujar.

Mais: aquele senhor ainda diz "Quem quer uma democracia sem custos, o que verdadeiramente deseja é uma não democracia." Pois, então se Portugal for uma não democracia como a Inglaterra ou como a Suécia em que os seus políticos estão lá para servir o país e não andam com as mordomias e regalias como os políticos de um país pobre como o nosso, então a minha resposta é: pode ser! Venha lá então essa não democracia!

9 comentários:

  1. Muito bem! Belo texto e claro que concordo em tudo, até ali na parte da Zara! Podiam muito bem andar de renault 5 que já não era mau e será que eles não sabem conduzir? Deixem lá os motoristas ou então usem todos o mesmo.

    ResponderEliminar
  2. Tens razão, eu também quero a não-democracia da Suécia! :P

    Beijinhos :D

    ResponderEliminar
  3. Gambuzinos a Reis em Portugal, JÁ!!!!! :D

    ResponderEliminar
  4. Eu ainda vou mais longe. Não só não sabem poupar como nem têm a inteligência na forma como gastam... Já que optaram pela marca VW, custava alguma coisa terem optado por uma Sharan?

    É que assim ao menos estariam a dar um contributozinho ao emprego nacional. Se calhar teriam ganho uns votozitos em Palmela.

    ResponderEliminar
  5. Excelente texto. Tens toda a razão e por mim também pode vir a não democracia desde que isso siginifique muito menos custos com esses políticos coruptos e cheios de manias.

    bjs

    ResponderEliminar
  6. Que belo texto, concordo com tudo não diria melhor!

    ResponderEliminar
  7. Eu não diria melhor.
    Estou completamente de acordo contigo!

    ResponderEliminar
  8. Noa: não consigo perceber como têm a coragem de uns virem pedir de sacrifícios, outros condenarem esses pedidos mas todos andarem a gozar e a gastar do nosso dinheiro!

    Joana: eu gostava muito mesmo!

    Maria Pitufa: obrigada :)

    ádescávir: lololol só tu!

    Rui: lol é verdade! Nem sequer são minimamente inteligentes para se lembrarem nisso!

    Maria: é isso mesmo! Menos custos e menos corrupção!

    Jovem $0nhador@: obrigada :)

    trintona: obrigada :)

    ResponderEliminar

Gambuzinem