quinta-feira, janeiro 31, 2013

Ando numa excitação!

Daqui a umas horas vou buscar uma amiga ao aeroporto. Amiga essa que não vejo há um ano, altura em que se mudou para a Alemanha, e que vem passar o fim-de-semana a Dublin para matarmos saudades!

Estou em pulgas!

25 Dias, 25 Músicas // Dia 3

Uma música que me lembre os meus pais

Porque eu sei que os meus pais gostam de Nat King Cole, porque é um dueto entre pai e filha e o principal: porque os meus pais são Unforgettable!


quarta-feira, janeiro 30, 2013

Momento "Óhhhhhhh! Tão fofo!" do dia

Há bebés que nascem bonitos, sem manchas, sem borbulhas, sem peles enrugadas, já com um penteado bonito e fashion. E há bebés feios, exactamente o oposto daqueles. Eu, quando nasci fazia parte da segunda categoria: feia, com manchas, com um cabelo farto e todo espetado que não era domado por nada deste mundo. Mesmo assim, mal o meu pai me viu pela primeira vez, disse que eu era a bebé mais linda da maternidade. Já a minha mãe diz que não, que eu nasci feia (mas que com um mês já era bem bonita).

Portanto, não seria de estranhar quando hoje vou ao facebook e começo a ler os comentários de uma fotografia minha, colocada recentemente. A sogra e as amigas comentam "Linda". O pai comenta "Linda? MUITO LINDA!".

Tenho, ou não tenho, o pai mais fofo de sempre?! Claro que tenho!


25 Dias, 25 Música // Dia 2

Uma música que me lembre um ex-namorado

Ora bem, não sei. Passado é passado, o que foi por lá ficou. Portanto, a modos que hoje não há música para ninguém.

Sonhando acordada...

Porque chove, faz frio, faz vento e aqui o céu azul é o equivalente a um oásis num deserto... E eu com esta cara pálida, a roçar o doente, a precisar de Vitamina D... e porque sonhar ainda não paga imposto!








terça-feira, janeiro 29, 2013

Das cirurgias plásticas

Não acho especialmente bonito quando se olha para uma mulher e se nota de imediato que o seu cirurgião plástico é o seu melhor amigo. Não acho bonito quando se vêem dois balões enormes, bem redondos, falsos e desproporcionais em relação ao resto do corpo. Não acho bonito quando vejo que a boca tem mais gordura do rabo que o próprio rabo - o verdadeiro kiss my ass. Não acho bonito quando vejo uma cara com a pele tão esticada que pode rasgar a qualquer momento e olhar mais para baixo, para o pescoço, e só ver as peles penduradaa - mais notórias devido ao contraste ente cara e pescoço. Não acho bonito ver uma cara lisa mas totalmente inexpressiva.

Acho bem que uma pessoa, insatisfeita com algum pormenor físico, faça um ou outro retoque aqui ou ali. Pequenas coisas que façam a diferença mas que não sejam o suficiente para mudar totalmente ou, pior, torne a pessoa com um aspecto falso e/ou plástico. Tirar aqueles pés-de-galinha, aumentar o tamanho do peito mas tendo sempre em conta o tipo de corpo para não ficar desproporcional, etc. E sou totalmente a favor de cirurgias plásticas por motivos médicos. Com isto não quero dizer que seja contra procedimentos mais extremos apenas por vaidade. Cada um sabe de si. Mas, sinceramente, acho feio quando uma pessoa entra no exagero, da mesma forma que acho feio extensões de pestanas demasiado farfalhudas, ou unhas de gel enormes cheias de brilhantes, ou até muita base na cara. Less is More. Sempre.

Eu própria não me importava de fazer uma pequena lipoaspiração à zona da barriga e às minhas pernas roliças, aka presuntos. Mas sou demasiado medricas para me sujeitar a tanta dor do pós-operatório de forma totalmente voluntária. E já há muito que aprendi a gostar da minha figura curvilínea.

E por aí? Gostam? Não gostam? Fariam? Já fizeram?


Desafio - 25 Dias, 25 Músicas!

Roubei descaradamente este desafio do blog da Jovem $0nh@dor@

Regras: Publicar 25 músicas em 25 dias. Cada dia tem um tema e por cada música escolhida, há que arranjar uma explicação para tal decisão.
Dia 01 - Uma música da minha infância
Dia 02 - Uma música que me lembre um/a ex-namorado/a

Dia 03 - Uma música que me lembre os meus pais

Dia 04 - Uma música que me acalma
Dia 05 - Uma música que me fica frequentemente na cabeça
Dia 06 - Uma música que me lembra um grande amigo
Dia 07 - Uma música que me lembra o último Verão
Dia 08 - Uma música que me lembra o meu "primeiro amor"
Dia 09 - Uma música que me deixa com esperança
Dia 10 - Uma música da minha banda favorita
Dia 11 - Uma música da banda sonora do meu filme favorito
Dia 12 - A última música que ouvi
Dia 13 - Uma música que me lembra um antigo amigo
Dia 14 - Uma música que me lembra o/a meu/minha namorado/a
Dia 15 - Uma música que adoro cantar
Dia 16 - Uma música que me faz chorar
Dia 17 - Uma música que me faz dançar
Dia 18 - Uma música que adoro, mas que raramente ouço
Dia 19 - A primeira música da minha playlist [ordem alfabética]
Dia 20 - A última música da minha playlist [ordem alfabética]
Dia 21 - A minha música favorita
Dia 22 - Uma música que alguém já cantou para mim
Dia 23 - Uma música que não passo sem ouvir
Dia 24 - Uma música que já dancei com os meus melhores amigos
Dia 25 - Uma música que posso ouvir todo o dia que nunca me canso

Dia 1 - Uma música da minha infância


Um autêntico hit da altura!

segunda-feira, janeiro 28, 2013

Aquele momento...

em que aquela pessoa com quem não simpatizas nada, diz ou faz algo em que concordas a 300%.....


O fim-de-semana em fotos



Num restaurante Vietnamita

Crepes com molho de amendoim
Caril de Gambas (booummmm!)
Um piquenino brownie com frutos secos...  





Uma das mil e quinhentas bandas de Dublin a tocar na rua...


Pastel de Natal Caseiro (feito por mim) com caramelo de limão 

Sunday Morning, Sunday Brunch!
O balde de café do gambuzino...

A minha tosta de queijo de cabra....

E os nossos hidratos de carbono!




Frio. Muito frio.
Não resisti a esta almofada e tive de a adoptar :)

sexta-feira, janeiro 25, 2013

Últimos filmes vistos

Flight



Não há forma do Senhor Denzel Washington desiludir, não há. Mais um grande filme e excelentes interpretações. À partida, até pode parecer mais um filme semelhante ao programa "Mayday, Mayday, Desastres aéreos", onde decorre uma investigação após um aparatoso acidente aéreo em que, graças ao seu Comandante Whip Whitaker, salvam-se 96 das 102 pessoas presentes a bordo. O filme é, na verdade, sobre Whip Whitaker, sobre a sua vida, sobre os seus vícios, sobre as suas fraquezas, sobre as suas mentiras, sobre até onde as pessoas são capazes de ir e fazer.


Zero Dark Thirty



Kathyrine Bigelow volta com mais um grande filme, baseado em documentos verídicos sobre a caça de um dos homens mais procurados e periogosos de toda a humanidade, Osama Bin Laden, e a força de Maya, uma mulher inteligente, corajosa, valente, e perspicaz que faz de tudo para o encontrar. Com Jessica Chastain, nomeada (e muito bem nomeada, a meu ver) para o Oscar de Melhor Actriz com esta interpretação.


Jack Reacher



Eu até acho o Tom Cruise um actor capaz - não que o ache brilhante - mas que se desenrasca bastante bem. O problema, para mim, reside no facto do homem não saber escolher muito bem os seus papéis. Ora faz um filme que é muito bom, como a seguir está a interpretar uma personagem sem piada num filme desinteressante. Mas o trailer deste filme chamou-me a atenção e lá fui ver. A minha opinião? Uma versão melhorada de Day and Knight. Um tanto previsível, mas mesmo assim um filme que se vê bem. Diria mesmo, que é dos melhores filmes que Tom Cruise fez nos últimos tempos.


Django Unchained



Um regalo para os olhos! Mais um filme tão mas tão à Tarantino, com tudo a que temos direito e esperamos que ele nos dê: diálogos/situações brilhantes com algum humor à mistura, muita, muita mas mesmo muita violência, uma história relativamente simples mas com um tema tão pesado e incrivelmente bem contado, um elenco fenomenal (Jamie Foxx, Christof Waltz, Leonardo DiCaprio, Kerry Washington, Samuel L. Jackson), uma banda sonora incrível, e com um estilo de realização próprio muito característico, tais como os zoom-in rápidos, a capacidade de tornar uma cena banal em algo artístico, o uso do som para realçar certos movimentos e certas situações, etc.

Um filme a não perder!


The Gangster Squad




Ora vejamos: um filme com Sean Penn, Ryan Gosling, Josh Brolin, Emma Stone, Michael Peña, Nick Nolte, Giovanni Ribisi e Anthony Mackie, entre outros, sobre gangsters em Los Angeles no final dos anos 40. É um bom filme com todos os elementos necessários para este tipo de filme: muita violência, um vilão temível, uma história de amor pelo meio, um grupo de polícias que fazem o que for preciso para dar um pouco de paz à sua cidade e que, mesmo assim, não espera reconhecimento por parte de ninguém, uma cidade viciada, muitos obstáculos, e algum glamour típico daquela era.
Não digo que seja um filme épico como o Padrinho, Casino, Gangster of New York ou Donnie Brasco, e com algumas poucas falhas de edição, mas só pelo elenco já vale a pena ver.

Isto é amor...

Ele, para mim: "Queres sobremesa?"
Eu: "Não posso..."
Ele: "Não podes? Ou não queres?"
Eu: "Não posso..."
Ele: "Porquê? Estás tão bem assim? Ou não sabes dar valor a ti própria?"
Eu, a olhar cabisbaixa, respondo baixinho e de forma arrastada: "Hummm... nãaaooo (?)"
Ele: "Então, és Estúpida!"


quinta-feira, janeiro 24, 2013

Para desintoxicar (do kit kat de avelãs de ontem à noite que eu não consegui resistir)

Chá de funcho e urtigas. Não que eu adore, mas dizem que faz bem para desintoxicar o organismo. Como tal, tem sido a minha escolha destes últimos dias. Logo pela manhã, ponho água a fever e uma saqueta deste chá no meu termo e vou bebendo durante o dia. E claro, sem açúcar, sempre sem açúcar (tal como com o café).



E por aí? Gostam de adocicar o chá ou nem por isso?

Coisas desta terra...#4

Eu sou uma pessoa que, insatisfeita com o quer que seja, reclama. Não sou pessoa de baixar os braços e muito menos de calar a boca. Se sou mal atendida nalgum lado, reclamo. Se são mal educados comigo, reclamo. Se adiro e pago algum serviço após prometerem mundos e fundos e a coisa sai muito mal parida, lá vou eu reclamar.

Não quero que fiquem a pensar que eu reclamo por tudo e por nada. Gosto de pensar de mim como uma pessoa justa, e que se tão depressa estou a reclamar por algo mal feito, também é com uma velocidade ultra-sónica que me ponho a elogiar aquilo que merece ser elogiado. No entanto, tendo em conta que os meus paizinhos fizeram aquilo que eu chamo de "obra-prima-no-que-diz-respeito-à educação" e fizeram de mim (e dos meus irmãos) pessoas adultas bem formadas e bem educadas, o mínimo que eu espero quando vou a algum lado é que sejam bem educados comigo.

Bem sei que para quem está a trabalhar ao público nem sempre é fácil ter de lidar com certos clientes e que todos nós temos direito a maus dias, mas também não peço grandes sorrisos (até porque dispenso bem sorrisos amarelos que transpiram "comissão! comissão! comissão" por todos os lados) mas um bom dia/boa tarde/boa noite e um obrigado/a são sempre bem vistos. Não digo que tenha de ser atendida logo imediatamente quando vou a um restaurante/café/bar/whatever, mas esperar 30 minutos para que me venham trazer um simples menu à mesa enquanto vejo os funcionários parados na converseta é coisinha para me tirar do sério (da última vez que isto aconteceu, só não peguei nas trouxas e fui embora porque, para além da fome ser negra, também não havia nada mais onde pudesse ir almoçar. E, claro está, no fim reclamei). Também não acho muita piada quando entro numa loja e tenho 7 cães para um osso atrás de mim e quando eu finalmente preciso de ajuda ou opinião sobre alguma coisa, sinto-me a) que nem um lata numa carreira de tiro; b) que sou um ser desprezível que deve ser punida com o desprezo completo para toda a eternidade; c) que estou a dar demasiado trabalho e quase me vejo na iminência de dizer "Desculpe lá a trabalheira!".

Mas aqui, na terra da chuva e dos trevos, mesmo que um serviço falhe, há (pelo menos quase) sempre uma cara simpática a dar-nos razão e tenta, ao menos, remediar a situação. Quer nas lojas quer nos restaurantes, o cliente é bem tratado, com um sorriso genuíno e com palavras de boa educação, como manda a etiqueta. Aqui, vou à loja reclamar porque certo produto já vinha estragado e não me fazem perguntas ou duvidam que fosse eu a culpada. Perguntam-me logo se eu quero o dinheiro de volta ou trocar por outra coisa. Sempre com um sorriso nos lábios. E isto é uma das coisas de que gosto bastante cá: o cliente é rei.



quarta-feira, janeiro 23, 2013

Da minha temporada por terras lusas

Ele é que é esperto!
S. Pedro do Estoril


Viseu

Viseu

Viseu

Viseu

Viseu


Algures no Bairro Alto
Eu só queria pintar as unhas e acabei com verniz no nariz...

O marcador de livros mais cool de sempre! Oferta da minha querida C. :)


Lisboa

Lisboa
Lisboa
Lisboa

Lisboa

Lisboa

Lisboa

Os melhores brigadeiros do mundo: os da minha mãe!

Lenço com referência à obra de Roy Lichtenstein, uma das aquisições dos saldos

Tea Time!

:)

A nossa mesa de costura, num dos café/restaurante que mais gosto em Lisboa, Fábulas
Ok... não dá para perceber muito bem, mas estávamos a tentar proteger da chuva :P

O que é preciso é ter imaginação. Se não dá para estacionar nos passeios, estaciona-se nas escadas!