segunda-feira, abril 01, 2013

O drama de uma condutora

Eu não sou muito feminina, por assim dizer, nalgumas coisas. Não sou das raparigas mais românticas à face da terra. Não gosto de grande parte das músicas mais "lamechas", nem sou grande fã de livros e filmes com histórias de amor de faca e alguidar. Não fico histérica quando uma unha se parte - não gosto, mas também não me ponho aos gritos como já assisti algumas meninas fazerem. Etc, etc, etc.

Mas, para além de ser fã incondicional de saias e vestidos, há algo que denuncia de imediato o meu lado ultra-feminino-não-me-toques-que-sou-uma-lady: não gosto de abastecer o carro. Não gosto, faço beicinho quando o carro guincha (literalmente!) ao entrar na reserva e conto os quilómetros para o levar ao posto de combustível só e apenas pouco antes dele entrar em falência total. Mas não pensem que eu não gosto só porque sou uma desajeitada que nem a tampa consegue abrir à primeira. Não gosto porque recuso ter de pagar por um produto demasiado caro e ainda por cima quando o serviço é efectuado por mim, a cliente. Não não. Por isso mesmo, sempre que posso vou a um dos poucos sítios perto de casa que ainda têm pessoas a fazerem isso por mim. O preço é o mesmo que num posto self-service, escuso de me chatear com a porcaria da tampa que tem algo contra mim e, para além de lhes dar sempre gorjeta, gosto de pensar que estou a contribuir para que ainda vá havendo emprego em Portugal. A verdade é que até pode não ser dos maiores contributos que uma pessoa possa dar, mas sempre é qualquer coisa.


18 comentários:

  1. Também não gosto de pôr gasolina, pelos mesmos motivos, mas principalmente porque: 1º é raro pôr, mas quando me calha a mim, nunca corre bem (estou ali bué tempo até chegar ao valor que quero)- ainda não devo ter percebido bem como é que aquilo funciona, mas adiante :)
    sempre que posso fujo a essa tarefa.

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também fujo a sete pés ahahah beijinhos querida*

      Eliminar
  2. Eu não gosto de pôr gasolina mas é pelo cheiro com que fico nas mãos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não gosto nada do cheiro, acho horrível!

      Eliminar
  3. Sou como tu, também não gosto nada e costumo ir a um posto onde fazem isso, mas o que vale é que por cá existem vários =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso, perto de casa só há num sítio. Havia noutro, mas acho que já tiraram... bahhhh!

      Eliminar
  4. Eu não gosto de pôr gasolina porque nunca me entendo com o raio da tampa para fechar. Abrir é fácil mas para trancar aquilo é não sei quantas voltas e não tranca :P

    Bjokas.

    ResponderEliminar
  5. Tal e qual Karina, tal e qual, em tudo;)
    Hihihi
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. A última bomba dessas perto de mim reabriu sem esse serviço personalizado :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fazem isso na última bomba destas ao pé da minha casa... passo-me!

      Eliminar
  7. ah ah eu prefiro bombas onde os empregados enchem!

    ResponderEliminar
  8. Concordo, eu pessoalmente não me importo... mas antigamente era um trabalho da própria bomba, abastecer o nosso carro... assim não pagamos pelo serviço e ainda o fazemos que é o melhor << triste mas é verdade...

    ResponderEliminar

Gambuzinem