terça-feira, junho 18, 2013

Causa-me muita confusão

Estava eu a ler esta notícia quando me salta à vista a seguinte frase "(...) Nicolas Sarkozy, que goza de imunidade enquanto ex-Presidente da República". Isto de alguém ter imunidade, pelo motivo que seja, causa-me, confesso, bastante confusão. Chego a ter leves sintomas de urticária com isto.

Não me cabe na cabeça que uma pessoa seja considerada mais que outra no que diz respeito a impunidade. Principalmente só porque ocupou um cargo político. Aliás, o facto de alguém ocupar ou ter ocupado em tempos algum cargo político (do mais alto ao mais baixo nível) deveria significar que essa pessoa tem a obrigação de ser o primeiro a mostrar o exemplo a todos demais cidadãos e que ninguém, mas mesmo ninguém, está acima da lei. A imunidade deveria ser dada, sei lá... a ninguém!

Mas isso sou eu, que ainda tenho a mania que a justiça deveria ser uma "simples" luta do mal contra o bem, quando na verdade tudo depende da pessoa em causa. Nunca do crime.

6 comentários:

  1. A mim também não me cabe na cabeça...

    ResponderEliminar
  2. Também me faz confusão. É a mesma coisa com os embaixadores e respectivos rebentos, vivem fora dos países deles, normalmente em representação do pais deles no estrangeiro, e quando fazem merda, desculpa a expressão, lá aparece a imunidade diplomática. Há muitos por aí, infelizmente. Também não percebo, mas a lei foi feita pelos homens. Parvos somos nós, que votamos neles e deixamos estar tudo como está. Nascemos todos iguais, mas aparentemente, há pessoas "mais iguais" que outras :(

    ResponderEliminar
  3. Existem países em que os politicos são responsabilizados pelas suas atitudes. E sinceramente acho muito bem, não é como em portugal que tomam decisãoes menos acertadas e agora o povo é que paga. Assim tinham mais cuidado naquilo que fazem.

    ResponderEliminar
  4. Concordo contigo. Os políticos, governantes etc.. tinham o dever de dar o exemplo não só não deveria existir a impunidade ou imunidade como deveriam ser castigados de forma exemplar quando particassem algum crime. Mas infelizmente no nosso país os protegidos são sempre os poderosos. Seja qual for o crime .


    bjs

    ResponderEliminar
  5. Concordo plenamente. Mas parece que o nosso sentido de justiça está desactualizado. :/
    beijinho

    ResponderEliminar
  6. "ninguém, mas mesmo ninguém, está acima da lei"

    Esta tua frase resumo tudo. Infelizmente, ninguém parece lembrar-se disso...

    ResponderEliminar

Gambuzinem