terça-feira, julho 16, 2013

Hão-de ter muitos amigos assim

Eu sou uma pessoa um tanto desconfiada. Ou melhor, não dou assim tanta confiança quanto isso quando conheço alguém. Para além disso, sou observadora. Como tal, raras vezes são as que me engano acerca das primeiras impressões com que fico das pessoas que conheço pela primeira vez.

Mas depois há aquelas surpresas. Aquelas desilusões.

E eu odeio quando isso acontece. Não só pelo facto de me ter enganado mas também pelo facto de, para chegar ao ponto de sentir desilusão, ter acreditado que poderia dar alguma confiança e porque achei na outra pessoa uma possível amizade. Parece, contudo, que para mim o significado de "amizade"  traduz-se em algo mais genuíno (devo ser muito ingénua por pensar que um amigo é aquele que está lá nos bons e nos maus momentos) enquanto que para outros traduz-se apenas em "conveniência".

Não gosto, não gosto mesmo nada disso. Como disse a uma amiga - a uma das minhas verdadeiras amigas - sinto-me usada quando isto acontece. Enfim.

9 comentários:

  1. Odiava quando acontecia. Agora já não dou oportunidades. Antigamente sentia que tinha que "aturar" essas coisas porque se assim não fosse estava sempre sozinha, hoje em dia já me estou a lixar. Prefiro estar sozinha do que a chatearem-me.

    ResponderEliminar
  2. Entendo como te sentes. Já tive muitas desilusões desse tipo e o sentimento é igual. Muitas vezes me culpo pela minha ingeniudade e por continuar a acreditar que existem amizades verdadeiras e hoje em dia são tão poucas as pessoas que são realmente genuinas. É triste.


    bjs

    ResponderEliminar
  3. Como eu te compreendo. Eu revejo a minha pessoa nas tuas palavras... infelizmente, sempre se aproximaram de mim com algum interesse oculto, eu na minha ingenuidade pensava que era amizade. No dia e na hora que surgiram problemas, desapareceu tudo.

    Agora já não aturo tretas, mais vale só que mal acompanhada.

    ResponderEliminar
  4. Infelizmente compreendo-te...infelizmente há muitas pessoas interesseiras mesmo que seja sem querer...nós sentimo-nos usadas e isso não é bom. Eu tento cortar logo.

    ResponderEliminar
  5. Eu sou bastante sensível às pessoas mas sou estúpida e mostro demasiado de mim e muito facilmente...

    ResponderEliminar
  6. Também não gosto nada de pessoas assim, que só falam contigo quando lhes convém. Gente assim, de mim não leva nada.
    beijinho

    ResponderEliminar
  7. Completamente! Percebo perfeitamente o teu ponto de vista e, tal como tu, também eu preciso de conhecer bem para me "dar" e depois há alturas que dói. Depois de quebrar nunca mais consigo retomar, passo mesmo ao lado.

    ResponderEliminar
  8. Passei por uma situação de grande desilusão em relação a uma pessoa que considerava como amiga e senti que lhe dei muito mais do que aquilo que ela merecia. Acreditei, quis ajudar e no final de tudo fui preterida da sua vida... custa e dói mas... "life goes on".

    http://www.lavarcabecas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Gambuzinem