quinta-feira, outubro 10, 2013

Últimos filmes vistos

O Mordomo


Ok, o filme é interessante no que diz respeito ao Movimento dos Direitos Civis Norte-Americanos. Mas ou mudavam o título - porque o filme, na verdade e na sua essência, não se trata do Mordomo - ou mudavam a história - para se adequar ao título. Para além disto, o pouco que contaram sobre o mordomo, tirando o facto de ter trabalhado na Casa Branca durante 34 anos, é falso. Ou seja, pegaram numa história verdadeira, alteraram os factos para tornar o filme ainda mais dramático que a história original, e decidiram que a vida real do Mordomo era pouco interessante para aparecer tal como foi. Fez-me lembrar o filme do Aristides de Sousa Mendes, em que pegaram numa personagem real num contexto igualmente real e misturaram uma história fictícia pelo meio. A meu ver, totalmente desnecessário.
De ressalvar que a Oprah está impecável e bem mais interessante que a personagem de Forest Whitaker (não me admirava nada que fosse nomeada para os Oscars). De Lee Daniel.


Rush


Rush conta a história verídica entre dois rivais da Fórmula 1 nos anos 70, James Hunt e Niki Lauda. Eu, que sou fã de corridas e de filmes de corridas, pensei este seria apenas mais um filme de corridas mas Ron Howard consegue fazer desta história algo realmente interessante. A história está bem contada, o ritmo do filme é perfeito, a fotografia é maravilhosa, a banda sonora, de Hans Zimmer, é suprema (como sempre), e o elenco é extremamente interessante e surpreendente pela postiva - Chris Hemsworth, Daniel Bruhl, Olivia Wilde. É impossível uma pessoa não ficar presa ao ecrã com esta história.


Prisoners


Kelly Dover, ao ver que a polícia não consegue encontrar a sua filha e a filha de um casal amigo, raptadas na tarde do Thanksgiving, e ao desconfiar de um certo suspeito, decide resolver o assunto por ele próprio fazendo o que for necessário para as encontrar.
É um filme forte, pesado e com uma história algo intrínseca, mostrando até que ponto um pai desesperado é capaz de ir. De Denis Villeneuve, com Hugh Jackman, Jake Gyllenhaal, Maria Bello, Viola Davis, Paul Dano e Terrence Howard.


Diana


Diana conta a história dos últimos dois anos da Princesa de Gales e do seu romance com o cirurgião cardíaco paquistanês Hasnat Khan. Naomi Watts, longe de ser parecida com a princesa Diana, fez o seu trabalho de casa como deve ser ao ficar extremamente idêntica com a sua personagem no que diz respeito aos jeitos, maneira de falar, etc. E pronto, não há muito mais a dizer para além de que, segundo se consta, é um filme baseado em mexericos. Não que seja mau mas vê-se bem em casa. De Oliver Hirschbiegel, com Naomi Watts e Naveen Andrews.


Runner, Runner


Richie, Um estudante universitário, depois de descobrir e arranjar provas que tinha sido enganado pelo site de poker online onde tinha perdido tudo o que tinha, decide viajar até à Costa Rica para confrontar Ivan Block, o empresário desse tal dito site. Ivan Block, surpreendido pela reacção de Richie em não ter ido às autoridades, decide contratá-lo. Passado algum tempo, já com o FBI envolvido, Richie descobre realmente os esquemas de Ivan Block.
Oh, eu esperava muito mais deste filme. A história do filme em si é interessante, o elenco não é mau e é passado na Costa Rica. Mas, para além de um fim algo abrupto, falta ali qualquer coisita para torná-lo num filme realmente bom. De Brad Furman, com Ben Affleck, Justin Timberlake e Gemma Arterton.

3 comentários:

  1. Daí já vi o Rush que adorei, e a Diana que me desiludiu um pouco...

    ResponderEliminar
  2. Não vi ainda nenhum desta lista. És a primeira pessoa que não me diz maravilhas do filme O Mordomo. Fiquei agora de pé atrás porque pensei que o filme era de facto baseado na vida real do senhor. Quanto ao filme Diana já tinha decidido esperar pelo DVD, porque não me parece que vá merecer o bilhete de cinema. Quantos aos outros tenho alguma curiosidade em ver, principalmente o Prisioners.
    beijinho

    ResponderEliminar
  3. Eu quero imenso ver o Mordomo e tenho ouvido boas críticas e, como tal, as expectativas são elevadíssimas, vamos lá ver... os outros não tenho muita curiosidade, mas o Prisoners deixou-me entusiasmada!

    ResponderEliminar

Gambuzinem