segunda-feira, dezembro 02, 2013

De me deixar de boca aberta


Aqui as pessoas andam vestidas como querem e bem entendem que não há, por norma, um olhar de lado mais inquisidor. E, acreditem, vê-se de tudo. Há as mais clássicas, as mais betinhas, as mais descontraídas, as que não querem saber, as góticas, as que misturam tudo, as hipsters, as punks, rockers, emos, as alternativas, as que seguem religiosamente as modas em voga independentemente de ficarem bem ou mal, as que acham que estão a ser sexy mas que geralmente, a meu ver, pecam pelo exagero. E à noite, todas elas arranjam-se como se a sua vida dependesse disso: vestidinhos muito curtos e justos, muita maquilhagem, saltos altíssimos, casacos nem vê-los, etc.

Eu, que até aprecio um certo individualismo, confesso que de início cheguei a olhar de lado e a fazer comentários baixinhos por achar certas coisas demasiado exageradas: demasiada maquilhagem, demasiada pele à vista especialmente numa terra em que se eu pudesse saía de casa embrulhada em mantas praticamente o ano inteiro, demasiado alternativo, demasiado excêntrico. Hoje em dia já não ligo - posso não gostar, mas não ligo - a verdade é que cada um veste como se gosta e como quer.

Mas há algo que ainda me faz alguma (muita!) confusão ver: miúdas que ainda nem na pré-adolescência estão, a vestirem-se como se fossem umas strippers de um club rasca do Bombarral. Ainda ontem estava eu na fila do cinema e só faltou deslocar o meu queixo de espanto com a miúda que estava à minha frente (até porque eu não faço a mínima ideia como é que conseguia andar na rua 30 segundos que fossem sem congelar): com os seus doze anos, se tanto, apresentava-se com uns collants de rede, um top branco curto que lhe dava bem acima do umbigo, uma micro-mini-saia, um casaco de cabedal e de ténis. Toda ela com um ar de menina que vai para uma das curvas da estrada do interior que liga S. Romão a Santo Tirso (eu sei porque, do meu tempo no Norte, vi isto várias vezes).
Ok, que cada um vista aquilo com que mais se identifique. Mas filha minha, especialmente em idade tão tenra, não saía de casa assim.

25 comentários:

  1. Karina! Cheguei a uma conclusão! A moda aquece! :P
    De certeza absoluta, pois só assim muitas pessoas não congelam totalmente! iihih! Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOL aquece o caracinhas! Pelo menos, a mim não aquece eheheh beijinho*

      Eliminar
  2. Infelizmente não é só aí que isso acontece. Aqui também se vêem muitas raparigas novinhas assim, às vezes até faz impressão olhar para um grupo de miudas entre os 11 e os 13 anos e não ver nenhuma vestida decentemente. Mas a partir do momento em que as adolescentes e até algumas mulheres com idade para ter juízo de vestem de forma escandalosa não é de admirar que as pré-adolescentes sigam esse exemplo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, concordo contigo. Mas olha que eu acho que aqui elas, as miúdas, são mais radicais... nem consigo explicar muito bem, só vendo :)

      Eliminar
  3. Karina, fiquei impressionada com o teu conhecimento da estrada que liga S.Romão a Santo Tirso, que é como quem diz Camposa.
    Quanto ao restante, eu sou pessoa de defender que cada qual veste como gosta, mas juro que morria de frio só de ver.
    Custa é um pouco ver as miúdas tão novas a achar que a vulgarização as torna sexy, mas pode ser que ao amadurecer percebam isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh sei porque o meu pai trabalhou durante alguns anos nessa zona :)
      Sim, eu também acho que cada um deve vestir aquilo que gosta mas acho que às vezes preferem andar na moda em detrimento de se protegerem contra pneumonias o que, para mim, é um pouco ridículo. Para além que andarem com pouca roupa não as torna sexy mas sim vulgares, como dizes :)

      Eliminar
  4. Se tinha 12 anos, o mais certo é ter saído de casa com uma roupa e ter-se mudado em casa de uma amiga. São raros os pais que deixam as miúdas sair de casa vestidas à stripper :)
    Qual foi a miúda que não saia de casa vestida à bem comportadinha para ir para o colégio e à primeira ocasião enrolar a saia para ficar mais curta e dar um nó à camisa para ficar acima do umbigo? Quem nunca fez isso, que lance a primeira pedra ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não, aqui vê-se as miúdas assim vestidas com as mães ao lado. E por acaso nunca fiz isso porque eu, com essa idade, era muito maria rapaz.

      Eliminar
  5. Infelizmente agora é em todo o lado. Se tu soubesses o quão chocada fico com a pitalhada lá da escola! Elas vestem-se com roupas que... nem são roupas. Nem eu, que já sou mais velha, já tenho um corpo mais... epá pronto, mais formado, mais de mulher, me imagino dentro daquilo, quanto mais elas que ainda nem corpo têm!
    E se fossem só as roupas... Eu fico chocada com os relatos que o meu irmão traz para casa, de coisas que as colegas fazem. Juro-te, isto vai de mal a pior...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje as miúdas querem crescer demasiado depressa mas ainda não têm maturidade para entender certos conceitos... enfim :/

      Eliminar
  6. Acontece-me o mesmo. Quando vejo miúdos com 13, 14 anos de cerveja na mão, a vomitarem nas valetas e as miúdas demasiado maquilhadas e demasiado produzidas reajo exactamente como tu. Não compreendo.
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não há mesmo forma de compreender. Chegou-se a ponto tal de exagero que ou as coisas mudam ou não sei :/

      Eliminar
  7. Custa me imenso ver os miúdos hoje, tão pequenos e tão maneirentos. Dá vontade de espetar uma galheta!

    ResponderEliminar
  8. O que é em exagero também não gosto...

    Eu quero comprar uns calções mas ainda não os comprei, pois é tudo demasiado curto. Ai vida..


    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yep, é tudo a ver-se a borda do rabo! Não curto!

      Eliminar
  9. Olha que por aqui também e assim. Eu só de olhar congela-se-me tudo. Ainda bem que só tenho rapazes....

    ResponderEliminar
  10. Quando fui aí, em Outubro, já estava frio, por isso nem imagino agora! E já nessa altura ficávamos todos de chávena de chá ou capuccino na mão, suspensa no ar entre a mesa e a boca, aberta, quando víamos as miúdas passar na rua, de vestido de alças, sandálias e sem meias, com chuva e tudo, todas contentes! Brrrr!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora há umas que são capazes de ar ligeiramente mais vestidas mas continua-se a ver muita rapariga muito despedida, principalmente à noite nos fins-de-semana :/

      Eliminar
  11. quando fui a Londres, eu e as minhas amigas cheias de frio, e éne de miúdas de vestidos de alças e sem collants sem problemas... credo !
    Agora quando a isso, as miúdas de hoje em dia vestem-se tão à grande ..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, como se já fossem gente graúda... oh, cresçam e apareçam! :P

      Eliminar
  12. Por aqui também se vê disso, miúdas que querem parecer mais velhas à força toda que acabam por cair na vulgaridade.

    ResponderEliminar
  13. sinceramente? apartir duma certa idade sou totalmente a favor (pra ai dos 16 pra cima talvez) q usem calçoes curtos e tops e nao sei q... eu passei a vestirme como qeria apartir do momento em q passei a ser eu a pagar a minha roupa, e nao, nao ando com pernas e decotes pq aqi neva e nao é agradavel, mas se me apetece sair de vestido curto e salto alto saio, se nao vou de allstars e sweat, ninguem incomoda... em portugal parece q é lei ir bem arranjada e maqilhada (e falo por experiencia propria), mas sou do contra, frio é q nao, mas tambem limitar as minhas escolhas so pq "os outros nao gostam" tambem nao dá com nada

    ps: sou grande fa da taylor momsen por exemplo, mas nao cnsg imaginar sair a rua como ela na maioria das vezes

    ResponderEliminar

Gambuzinem