quinta-feira, janeiro 30, 2014

Memórias de infância #1


Acredito que cresci numa altura fantástica, uma época entre épocas. Apesar de ter apanhado com o boom e proliferação tecnológica, com computadores, internet, telemóveis, etc, etc, ainda soube o que era brincar na rua, em parques de areia (fiz muitos bolos de areia e passei a infância com os joelhos esfolados e a carregar quilos de areia nos sapatos e bolsos das calças e casaco todos os santos dias para casa, pela infelicidade da minha mãe), e com outros miúdos. Aprendi a interagir (dialogar, conversar, discutir) com as pessoas cara-a-cara e sabia lá eu, sabíamos lá nós todos, o que era uma conversa virtual. As coisas podiam não ser tão rápidas, mas eu também tinha todo o tempo do mundo.
Via o McGyver, o A-Team e o Michael Knight (Kitchi, vem-mi buscá!), os Flintstones, o Rei Babar, e o Club Disney, aos sábados de manhã. Fui ao Bueréré com a escola, ainda apresentado pela Ana Marques. Sei a ligação entre uma caneta e uma cassete. Soube o que era pesquisar em enciclopédias de papel e os trabalhos eram feitos e entregues escritos à mão. Sei o que é um pager, uma disquette e walkman. Tive a minha primeira pen drive já andava na faculdade, era de 256MB e lembro-me que foi uma pequena fortuna.
Nas férias com os pais, queria era ir à praia e bastava um dia para fazer amizade com outras crianças. Brinquei muito no quintal do meu tio, atrás dos gatos, e na horta da minha tia a pegar nos coelhos que ela tinha, apesar de saber que mais tarde não ia conseguir abrir os olhos, devido à minha alergia a pêlos.
Passava a vida a desenhar e a pintar, e o Photoshop só apareceu na minha vida muito tempo depois.
Tive o melhor dos dois mundos, aquele que me deu a conhecer o mundo de uma forma mais directa e aquele que me presenteou com a tecnologia do futuro. Ser criança, naquele tempo, foi o máximo.

20 comentários:

  1. Subscrevo todas as letras, excepto a parte da alergia, de resto acho que podia ter sido eu a escrever este texto :)

    ResponderEliminar
  2. Adoro estes posts, foi sim senhora :) e não havia tanto perigo de andar na rua, e passavamos a vida em casa de amigos, a andar de bicicleta, a cair de patins, a jogar ao berlinde, a jogar tétris, mega drive, a gastar canetas da molin, a jogar às escondidas e à apanhada. Lembro-me do 1º SIMS, das salas da Microsoft chat em BD, de tardes na biblioteca :) acho que tivemos muita sorte por crescer nos anos 90 ♥ e tenho muitas saudades

    ResponderEliminar
  3. Revi a minha infância em cada palavra que escreveste, OBRIGADO ! ;)

    ResponderEliminar
  4. Indentifico-me com tudo o que disses-te :) Oh, que bons tempos!

    ResponderEliminar
  5. Acabei de reviver a minha infância ao ler-te... que saudades! :)

    ResponderEliminar
  6. Se foi :)
    Acho que foi uma época fantástica!

    ResponderEliminar
  7. A propósito deste post, vale a pena ver este vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=jitw0tZsEm0

    ResponderEliminar
  8. Foi mesmo :) Gostava tanto desses tempos, e era certinho que andava sempre com os joelhos esfolados (as cicatrizes comprovam)

    ResponderEliminar
  9. Também me lembro dessas coisas!
    O meu primeiro walkman foi um da Sony, um leitor de cassetes que se podia levar para todo o lado! Também via o Michael Knight e tantas outras coisas! Ah, e as dobragens em Português do Brasil das séries eram de "partir o côco a rir!!!"
    Foi uma infância muito feliz!

    ResponderEliminar
  10. Sinto-me exactamente como tu. Nasci nos anos 80 e apanhei tudo de bom, sem dúvida :)

    ResponderEliminar
  11. Eu também tive direito a isto tudo e não trocava nem um minuto pela infância que os miúdos têm agora. Ainda hoje tenho saudades de brincar na rua.

    ResponderEliminar
  12. O que eu fartei-me de andar de bicicleta, tardes inteiras sem que os meus pais soubessem onde eu andava :)
    E o meu 1º computador, da Oliveti ahahahah que anedota :)

    beijo grande

    ResponderEliminar
  13. Concordo contigo. Foi a melhor infância de sempre, o melhor de dois mundos. Tivemos os melhores desenhos animados de sempre. Foi uma época fantástica!

    ResponderEliminar
  14. Os desenhos animados, filmes e séries não eram dobrados! Ó tempos felizes. Quando fui para o ciclo (não havia cá nada de EB 2/3, era a preparatória) já arranhava no inglês graças à TV!

    ResponderEliminar
  15. "Tive a minha primeira pen drive já andava na faculdade, era de 256MB e lembro-me que foi uma pequena fortuna."

    Tiveste sorte em ser mais nova! A minha primeira pen, já eu trabalhava sei lá à quantos anos, tinha 128 Mgs e custou 48,90€ (quarenta e oito euros e noventa cêntimos)!!!!!!!!!!!!
    Tenho a factura exposta (hehehehhe) lá no meu atelier :)


    Mas se viste o Michael Knight em brasileiro, já não te lembras da versão em inglês... enfim...
    A malta já nasceu com a internet! deve ser difícil perceber o antes disso!

    Antes era o AC / DC - não a banda (ahaha outra old school) mas o Antes de Cristo e o Depois de Cristo! Agora é AI / DI - Antes da Internet e Depois da Internet.

    :)
    jinhuuu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh por acaso lembro-me de ver o Michael Knight em inglês, mas também apanhei em brasileiro. O pessoal que já nasceu DI não sabe o que é bom. Passar a infância a brincar (brincar mesmo, sem ser sempre agarrado a consolas) e a conviver com outros miúdos, isso é que era! :D Beijoca***

      Eliminar

Gambuzinem