segunda-feira, março 24, 2014

Num mundo de "contactos"


Confesso que tenho uma admiração (e, de certa forma, uma pequena, ligeiríssima inveja - da boa!) de quem mete conversa com toda a gente. De quem não tem pudor algum para fazer questões a quem quer que seja, independentemente de ser a alguém que acabou de conhecer ou não. De quem consegue fazer amizades com a maior das facilidades.
Para mim, estas não são das coisas mais fáceis do mundo. Sim, sou tagarela, extrovertida q.b., falo com toda a gente. Mas daí a meter conversa com quem não conheço... alto e pára o baile. Isto porque sou tão tagarela quanto sou desconfiada e demasiado tímida para meter conversa com pessoas que não conheço de lado nenhum. Em contrapartida, tenho suficiente à vontade para continuar e desenvolver uma conversa com alguém que tomou a iniciativa de vir falar comigo. Mesmo assim, pertenço mais à espécie "observadora": antes de abrir o bico gosto de perceber minimamente as outras espécies.
Ainda não percebi se tenho mais a perder ou a ganhar com esta minha maneira de ser. Por um lado, isto de ser tão atadinha - e de ter pouca paciência e jeito para a conversa de circunstância que é tão apreciada e tão recorrente nas mais variadas situações - tem certas desvantagens, como sentir que deixo passar certas (potenciais) oportunidades, como já vi acontecerem com outras pessoas - também porque há quem me ache à primeira vista, um pouco arrogante, não percebendo que isto é mais um mecanismo de auto-defesa do que ser snob. Ok, ser "politicamente incorrecta", como já me acusaram de ser, por dar a minha opinião sincera também não ajuda muito. Basicamente, um mundo de "contactos", eu sou aquela que tem o livrinho de números de telefone mais mirradinho de sempre.
Por outro lado, no que diz respeito a amizades, posso não ter amigos espalhados por todos lados e mais algum, mas pelo menos sei que os poucos que tenho são verdadeiros, resultado de um longo percurso de avaliação interna e, de certa forma, inconsciente feito pela minha parte. Os tais "poucos mais bons".

8 comentários:

  1. sou como tu, e gosto de ser assim! se calhar tens razão, provavelmente perdemos oportunidades mas não gosto de sentir que estou a ser intrometida, também não tenho feitio para aceitar um não na cara de quem não conheço, nem para ouvir criticas a algo que fiz ou disse a quem não tenho qualquer ligação. Gosto de jogar pelo seguro.
    Beijinho
    Maggie

    ResponderEliminar
  2. Também sou um bocado assim, se meterem conversa comigo falo com a pesso, caso contrário fico no meu cantinho quietinha. Quanto aos amigos é exactamente igual, conheço muita gente que aparenta ter muitos amigos, mas no fim quando precisam de alguém, esses 'amigos' desaparecem como que por magia...

    ResponderEliminar
  3. Eu falo na boa com toda a gente mas não tenho muitos amigos. Não tenho assim tanta facilidade em fazer amigos, porque demoro mais a deixar as pessoas entrar.
    Conhecidos tenho muitos, amigos, poucos.

    ResponderEliminar
  4. sou exactamente como tu! ou secalhar um pouco mais timida... na minha situação e área profissional é um grande incomodo porque é necessário esse tipo de interacção descarada com as pessoas, mas eh pá, vou corrigindo aos poucos ;)

    ResponderEliminar
  5. Oh tem o seu lado bom e mau ... Se és assim, que seja !
    Pode ser que com o tempo te comeces a libertar mais um bocadinho.
    Eu tenho dias. Tanto posso meter conversa, como sentir-me envergonhada por qualquer coisa lol
    :)

    ResponderEliminar
  6. És como eu!
    Não gosto muito de meter conversa com pessoas que não conheço... :S
    E a parte dos amigos também sou assim, poucos mas bons! E sabe tão bem! :D
    Beijoca*

    ResponderEliminar
  7. Também não sou de meter conversa... Tenho uma dificuldade tremenda em aproximar-me das pessoas e em fazer amigos, por isso fico à espera (feita parva) que sejam os outros a aproximarem-se. Não gosto que assim seja e acho que fico a perder =|

    ResponderEliminar
  8. Eu vou muito pelo instinto. Se houver empatia, sou capaz de meter conversa, se não houver... fico a ver. :)

    ResponderEliminar

Gambuzinem