sexta-feira, junho 20, 2014

Dos saldos


Mas de onde é que vem tanta roupa? Lojas que até à época de saldos são conhecidas por terem colecções não muito grandes mas que, chegadas a esta época, inundam-se de peças e pecinhas que eu nunca vi antes.
Eu juro que acredito que vão buscar colecções passadas (assim, bem passadas, como de 1958). E por mim, tudo bem, que eu não sou daquelas moças que só usa, e só pode usar, e só tem é de usar o que faz parte das colecções actuais. E até gosto bastante de roupa vintage (tenho um fascínio brutal pelo estilo Filipa Gomes, da 24 Kitchen).

Mas podiam pelo menos deixar de fora tudo aquilo que já estiver com borbotos e/ou com a cor desbotada, faxavô.

5 comentários:

  1. Pois, também noto nisso em algumas lojas...mas também ainda não fui aos saldos... Por agora estou servida...

    ResponderEliminar
  2. eh eh ou então é da "lefties". As peças mais giras não entram em saldos :(

    ResponderEliminar
  3. uma coisa é roupa vintage, outra coisa é roupa a cair aos bocados né?

    ResponderEliminar
  4. E o que detesto ainda mais, ou na mesma medida, é que as lojas enchem-se de roupa de tal modo que os cabides ficam tão cheios mas tão cheios que uma pessoa nem consegue ver nada!

    ResponderEliminar

Gambuzinem