terça-feira, agosto 05, 2014

As maravilhas da Tugolândia

Okay, se por um lado continuo a achar que Portugal tem um problema grave de corrupção, nepotismo, burocracia, chico-espertismo e inveja, e que historicamente não temos tido sorte nenhuma com os políticos, governantes e afins, a verdade é que temos coisas realmente maravilhosas.

Temos, só assim para começar, das mentes mais inteligentes (que infelizmente muitas vezes não sabem ser aproveitadas); Falam falam mas chegamos lá fora e damos cartas em qualquer área, desde a científica à artística. Pena é muitas vezes não termos oportunidade e espaço para mostrarmos, cá dentro, aquilo que conseguimos e sabemos fazer.
Somos um povo bem mais culto do que se pensa - lembro-me de, há uns tempos atrás, falar com uma irlandesa que já tinha estado em meio mundo mas que não sabia que Barcelona fica em Espanha;
Somos trabalhadores;
Somos resilientes;
Somos, sem sombra de dúvida, desenrascados como ninguém - não me venham com tangas, McGyver só podia ser português e ponto final;
Somos criativos;
Somos muito limpinhos;
Somos um povo solidário;
Temos uma gastronomia das mais ricas, variadas e até saudáveis. E das mais saborosas;
A propósito da gastronomia, temos o doce de ovos. E o bacalhau salgado. E o café Delta. E a cereja do Fundão; E o marisco e peixe da Ria Formosa.
Temos o pastel de nata!
Temos o sol, o mar, a serra, a planície, a neve. Pequeno mas diversificado;
Podem pensar que não, mas vendo o que já vi e sei, o nosso sistema de saúde público comparando com outros não é mesmo nada mau de todo - ahh, pois, mas com o mal dos outros, posso eu muito bem. E eu concordo...
Temos das melhores praias;
Temos condições para pescas, agricultura, criação de gado;
A nível tecnológico, damos quinze-a-zero a grande parte dos países europeus; As nossas máquinas de multibanco, por exemplo, fazem de tudo. Só ainda não tiram cafés para a asae não se aborrecer com as borras de café nas notas;
Fomos os inventores da Via Verde, que por si próprio já é bem fixe. Parques de estacionamento com pagamento Via Verde, então, é das coisas mais inteligentes que se podiam ter lembrado;
Temos o bidé. Acreditem, quando me vi sem um é que percebi o jeitinho que aquilo dá;
Temos estores. Nada como poder dormir com o quarto todo às escuras e não acordar às 4 da manhã porque já há claridade no quarto.
Temos o céu azul mais brilhante e bonito. Ponto.

Podemos não ser perfeitos e somos um povo demasiado saudosista - contra mim falo. Mas também somos muito para a "frentex". Pena é muitas vezes não reconhecermos isso, termos um certo sentimento de inferioridade perante os outros e só defendermos Portugal quando ouvimos alguém de fora a falar mal de nós. Pois bem, não somos inferiores. Não somos menos. Não somos maus. Nem somos pequenos. Só precisamos de ter confiança em nós e de bater o pé mais vezes e a sério.

16 comentários:

  1. Tens razão há muito de positivo em nós...nós é que temos tendencia sado-maso...e gostamos de nos bater:)

    ResponderEliminar
  2. "somos um povo demasiado saudosista"

    Por falar nisto, temos ainda outra coisa boa: somos das poucas linguas que tem a palavra "saudade" ;)

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito do post :)
    Ainda conseguimos ser muito bons!!!

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito do que li, mas perdeste-me ali na parte do "temos o bidé" =P lol

    Beijocas

    ResponderEliminar
  5. mas que verdade..post muito bom!

    Portuguese Girl with American Dreams
    http://fromportugaltonyc.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Concordo com tudo :) e com a parte do bidé ; ) nós em Cambridge também não temos, e faz uma enorme falta, estou solidária ; )

    ResponderEliminar
  7. Gostei do post, sem dúvida temos coisas maravilhosas :)

    ResponderEliminar
  8. De facto, temos imensas coisas boas. É uma pena que nem sempre valorizemos o que é nosso e bom!

    :)

    ResponderEliminar
  9. Concordo inteiramente. Somos um país lindo mas muito muito preguiçosos em muitas matérias.

    ResponderEliminar
  10. Eu, como portuguesa, fico corada :P Assim é que se fala de Portugal, e não como li há uns tempos num blog que dizia que ser português é ir ao piquenique do Continente, ouvir Anselmo Ralph e maldizer os famosos (entre outras características básicas e desonestas, mas fico-me por aqui). Por favor!!

    ResponderEliminar
  11. Eu que sou uma portuguesa orgulhosa do seu país fiquei muito feliz com este post e não podia concordar mais contigo! :D

    ResponderEliminar
  12. O bidé dá muito jeitinho, tenho muitas saudades desse artefacto. E é verdade, nós portugueses já aprendíamos a dar mais valor ao nosso próprio país. Uma tendência actual que me agrada muito é o facto do nosso artesanato (cortiças e tais) e a nossa gastronomia estar na moda, ainda sou do tempo em que apenas as coisas estrangeiras eram boas.

    ResponderEliminar

Gambuzinem