sexta-feira, setembro 26, 2014

Facto #9

Nunca fui uma pessoa religiosa e crente e tive sempre as minhas dúvidas no que diz respeito à Bíblia. Sempre muito racional e analítica, era aquela criança chata que não parava de fazer perguntas ao professor de catequese tais como "afinal, nós vimos dos macacos ou de Adão e Eva?" ou "se Deus criou tudo, quem criou Deus?", e sempre tive os meus debates internos acerca ciência versus religião/espiritualismo. O homem, coitado, era muito boa pessoa e com uma paciência infinita para me aturar, mas nunca soube responder a nenhuma das minhas questões, o que me deixava ainda mais confusa. Ao crescer, e ao ver as guerras que as religiões são e foram capaz de criar por questões fundamentalistas em vez de abraçar e respeitar ideias/teorias diferentes, fui-me tornando cada vez menos crente na igreja (qualquer uma delas) como instituição. E, claro, sou muito pouco fã da "moral de padre" e do "não faças o que eu faço, faz o que eu digo", tão famoso e típico no Vaticano (e não só, mas é pela qual eu tenho maior familiaridade). Sou, portanto, agnóstica e nada fã de igrejas/religiões.

Posso dizer que tenho algumas crenças mas que de religiosas pouco têm. Acredito na energia, porque de um ponto de vista químico, tudo é energia. E acredito no Karma, que todas as nossas acções, mais cedo ou mais tarde, retornam a nós. Acho a filosofia Budista bastante interessante, uma vez que defende os bons valores morais e humanos, sem impingir as suas ideias e teorias a ninguém.

Apesar disto tudo, o facto é que posso dizer que gosto cada vez mais deste Papa Francisco. Parece-me uma pessoa coerente, que age de acordo com aquilo que defende e apregoa (ao contrário de outros Papas, padres, bispos e afins), com uma mente moderna que aceita e respeita os outros e as suas diferenças e para quem o mais importante, acima de tudo, é defender os tais valores morais e humanos, tais como compaixão e respeito mesmo que as circunstâncias não vão ao encontro daquilo que a Igreja Católica defende (como não baptizar filhos de pais separados). Acima de tudo, gosto deste Papa porque não parece querer ser cúmplice de muitas tramóias que o Vaticano esconde, como aconteceu agora ao afastar um bispo suspeito de encobrir um padre pedófilo. Gosto deste Papa porque é um Papa com tomates.

7 comentários:

  1. É isso mesmo. Penso exactamente como tu. Acho que o vaticano é uma máfia, mas este papa está a fazer uma trabalho extraordinário. Mas, infelizmente, algo me diz que não vai ser papa por muito mais tempo. Mark my words.
    http://coeurdartichautbyannabelle.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Eu também partilho da tua opinião relativamente ao Papa Francisco. Acho que ele está a fazer um trabalho muito bom, elevando o nome da Igreja.

    Beijinhos,
    http://mrswonderlandby2.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. É sim sra! Tomara que muitos seguissem as ideias e os ensinamentos do Papa Francisco! :)
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Eu também gosto imenso deste Papa. Acho que ele está a fazer um excelente trabalho!
    Também gostava de João Paulo II, mas este... este é mesmo diferente! :)

    ResponderEliminar
  5. Somos como tu. A única coisa em que acredito é no Karma e tenho curiosidade em relação ao budismo.
    Mas é difícil não gostar deste Papa. É tão diferente dos outros e para melhor, muito melhor!

    ResponderEliminar
  6. Concordo com o teu post do início ao fim ;)

    ResponderEliminar
  7. exactamente como eu penso! tal e qual :)

    ResponderEliminar

Gambuzinem