quarta-feira, abril 01, 2015

No dia das mentiras


Se há coisa que me deixa furibunda da vida é mentirem. Cresce-me um nervoso miúdinho cá dentro do peito que passa rapidamente a uma irritação gigante sentida em todo o meu corpo quando sei que alguém me mentiu. Até compreendo que haja mentiras piedosas, muitas vezes para não magoar ninguém, mas mesmo assim prefiro que omitam, que dêem volta à questão - que é o que por norma faço quando não quero dar a resposta a alguma coisa mas também não quero mentir - que digam na cara que não querem ou não podem responder. Mas mentir... mentir é feio e lido muito mal com a mentira.
Por isso, aproveitem hoje para pregar aquela peta. Para mentir descaradamente. Hoje, por convenção do dia, não levo a mal.
Mas só hoje.

1 comentário:

  1. Eu cá nem acho sentido nenhum a haver um dia para mentir... Acho que devia antes existir um dia da Verdade porque mentir já todos mentem 365 dias por ano -.-

    ResponderEliminar

Gambuzinem