quinta-feira, janeiro 14, 2016

Havera dor maior?


Eu sou, modestia a parte, ate bastante resistente a dor. Lembro-me de estar de estar deitada na cadeira do dentista, com um dente da frente partido apos ter ido contra a parede do corredor enquanto bocejava (duhh) e do dentista me estar a dizer que devia estar com bastantes dores. Nao, disse eu, nem por isso. Apenas uma dorzinha psicologica, nada mais. E' impossivel, diz-me ele, tens o nervo exposto, isto tem de te estar a doer. Mas nao, a verdade e que nao me doia grande coisa. Como este, tive outros tantos episodios semelhantes.
Mas nao ha dor como o corte de papel nos dedos. Que puta de dor. Ate sinto as entranhas a quererem sair pela pequena mas feroz ranhura que se instala no dedo depois de o cortar com uma folha de papel.

13 comentários:

  1. Cortes de papel é o pior que pode haver!!

    ResponderEliminar
  2. É uma dor do caraças, não hajam dúvidas!!!

    ResponderEliminar
  3. Hum... pois, não sei... nunca me cortei com o papel...

    :)

    ResponderEliminar
  4. Para mim há uma dor ainda mais tramada: bater com o dedo mindinho do pé nos armários, pés da cama, etc... Mas se calhar é só porque isso me acontece mais vezes do que cortar-me com papel.

    Obrigada pelo teu comentário :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Ouch! Dói como o caraças. Mas eu sou mt sensível à dor :P não tenho resistência nenhuma!

    ResponderEliminar
  6. Nem me digas nada, é mesmo horrível. No outro dia soltei uns quantos palavrões no trabalho quando me cortei numa folha!

    ResponderEliminar
  7. Bem comparar com essa dor de dente ... credo!
    Até a mim me doeu a imaginar isso do dente ... mas vá, sim...a dor de corte no papel é demais!!!!

    ResponderEliminar
  8. Nem dor nem sangue. Não nos damos bem.

    ResponderEliminar
  9. Ahah eu acho que são as duas coisas más :p

    ResponderEliminar

Gambuzinem