sexta-feira, junho 24, 2016

Aquele empurrão* que eu estava mesmo a precisar


Na fila do supermercado para pagar as minhas compras, com umas três ou quatro pessoas à minha frente, a menina da caixa olha para mim e diz, com um ar muito cândido "Há caixas prioritárias, pode ir para que é logo atendida!"
E eu, que até ao momento estava muito embrenhada nos meus pensamentos, olho para ela sem ter a certeza que tinha ouvido bem. Arregalo os olhos e pergunto apenas com a minha expressão facial, subindo apenas uma das sobrancelhas.
A menina apercebe-se que eu poderei não estar grávida e responde ao meu subir de sobrancelha "não... não está grávida...?"
"Não...", respondo eu, meio a sorrir meio a pensar seriamente na minha vida e que estes três/quatro quilos que eu tenho a mais têm de desaparecer o mais depressa possível.

Chegada a minha vez, a menina desmancha-se em pedidos de desculpa e diz que eu não estou gorda, simplesmente "tem ar de mamã" (o que é isso de ar de mamã?!) e que "como estava debruçada em cima do carrinho de compras, pensei que poderia estar a sentir-se mal...". Não, não estou grávida nem me estava a sentir mal, estava só a apanhar a seca que é normal apanhar-se numa fila de supermercado, respondo eu, a rir-me.

E pronto, apesar da menina ter dito uma data de vezes que "está muito bem! não foi mesmo por achar que estava gorda ou com barriga, nem nada, aiiii, peço imensas desculpas!" e por eu ter dado a entender (espero eu) que não tinha ficado ofendida com esta história, estes três/quatro quilos a mais têm mesmo de ir à sua vidinha. Até setembro, já agora, pela altura do próximo casamento. Nada pior que uma data de pessoas emocionadas e inspiradas com o casamento, virem perguntar quando é que nasce a criança quando a única criança que há é um pneu a mais.

*desta vez, só para variar, é um empurrão metafórico

14 comentários:

  1. a moça estava era cheia de inveja

    ResponderEliminar
  2. Ahaahhahaah, só visto! Deves ter-te rido :P
    Mas uma pessoa já pensa duas vezes na sua vida, claro!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Ah ah ah! Por acaso também já me aconteceu. Mas eu tinha tido o meu filho há já 6/7 meses, ainda estava com uma barriga proeminente (na verdade, ainda estou, mas isso agora...) mas, ao contrário de ti, a moça não se desfez em desculpas, ainda insistiu: pela barriga, parece mesmo grávida. Enfim... sem mais comentários! lol
    ;)

    ResponderEliminar
  4. Também suspeito que estás a exagerar e a «moça» disse o que disse também com base em outros factores além da imaturidade da idade, provavelmente. Tão ansiosa por agradar e por fazer tudo o melhor que consegue no seu emprego...

    Para te considerarem grávida pela barriga, terias de ser magra com uma pretuberância nessa zona porque os gordos, são gordos em toda a parte ehehe. Ninguém os confunde. Portanto, estás bem.

    ResponderEliminar
  5. PS: eu voltaria para ser atendida por essa caixa, porque ao menos pareceu empenhada em agradar o cliente.

    ResponderEliminar
  6. Oh meu Deus x) que situação tão constrangedora! Mas não deixa de ter piada ahah :P

    ResponderEliminar
  7. Ahahahah, opaaa... já passei pelo mesmo, se te consola :P

    ResponderEliminar
  8. Já me aconteceu uma situação assim embaraçosa na farmácia. Mas no meu caso, a senhora que atirou para o ar que eu era uma mulher grávida não foi tão simpática como a menina da caixa.

    ResponderEliminar
  9. Ri muito do post. Divertida pessoa você é. Beijos de luz.

    ResponderEliminar
  10. A mim já me aconteceu...morri de vergonha!

    ResponderEliminar
  11. Nunca passei por essa situação! Mas às vezes tb me deparo com pessos que fico sem saber se é início de gravidez ou barriguinha a mais. O que interessa é a pessoa estar confortável com o seu peso.

    ResponderEliminar
  12. Eu desconfio que estou grávido.... lol

    ResponderEliminar
  13. Compreendo perfeitamente o embaraço da rapariga.

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
  14. Opah que mau! Mas não acredito que pareças grávida.

    ResponderEliminar

Gambuzinem