quinta-feira, junho 02, 2016

Jonnhy V Amber

Não sei, não estava lá. Por um lado não quero acreditar que Johnny Depp possa ser assim, que bata na mulher. Afinal de contas, é o Johnny Depp, actor conhecido, talentoso, apreciado e acarinho por todo o mundo. Mas por outro lado, a verdade é que não o conheço de lado nenhum a não ser dos filmes e pouco mais. 
Da mesma maneira que também só conheço Amber Heard de filmes em que tenha entrado, mais nada. Por este mesmo motivo, não gosto de meter a colher e fazer juízos de valor, quer para um lado quer pelo o outro. Não só porque não gosto de acusar ninguém injustamente como também acredito que são acontecimentos como estes (em que há logo meio mundo contra Amber Heard, dizendo que ela anda só à caça de dinheiro) que desmotivam muitas mulheres vítimas de violência doméstica a não denunciar seus namorados e maridos. Porque Amber Heard pode realmente estar a mentir. Mas e se não estiver? 

A única certeza é que alguém aqui está a mentir. Se é ela, se é ele, isso não sei. E enquanto não se sabe (se alguma vez se irá saber), não julgo nem defendo ninguém.

9 comentários:

  1. Eu acho que não devemos partir do pressuposto de que ela está a mentir. É muito comum que se duvide de uma mulher que diz ser vítima de violência doméstica mas, na prática, as falsas acusações são raríssimas, tal como as falsas acusações de abuso sexual. Quando uma mulher diz ter sido agredida eu acredito, porque é preciso coragem para denunciar essa situação. A dor de uma mulher que, para além de agredida, é desacreditada pela sociedade, pelos média e pelos tribunais deve ser tremenda. Para além disso, não acho que não se deva meter a colher: a violência doméstica é um crime público.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo contigo, mas neste caso em específico não vou meter a colher uma vez que não tenho provas de nada, não presenciei nada, não os conheço sequer para ter uma opinião formada. Sabendo que certa pessoa (seja mulher, seja homem) é vítima de violência doméstica, aí sim, sou a primeira a meter a colher. Aqui há muita coisa em jogo e eu não ponho as minhas mãos no fogo por ninguém, apesar de acabar sempre por dar sempre mais crédito a ela do que ele (quero muito acreditar que uma pessoa não chegue tão baixo ao ponto de acusar injustamente outra pessoa de violência).

      Eliminar
  2. Também a mim este caso me faz espécie, não sei bem porquê, talvez apenas pela estupidez do Johnny Depp ser mais familiar, tenho alguma tendência a acreditar que não será bem como ela diz. Depois o facto da ex-mulher o vir defender... se ele fosse violento, ela viria defendê-lo na mesma depois de anos de abusos? Não me parece, normalmente nestes casos basta a 1ª contar para as restantes virem a público confirmar e o que aconteceu foi exatamente o oposto.E depois, não sei porquê, a Amber parece-me sempre pouco autêntica, qualquer coisa de teatral que não me agrada. Eles lá sabem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, lá por a primeira mulher nunca ter sido vítima de violência, não quer dizer que esta também não o seja. Até porque aparentemente, Johnny Depp é conhecido pelo uso de substâncias (álcool e drogas) que podem alterar o comportamento de qualquer pessoa. Eu não digo que desconfio dela, antes pelo contrário. Quem vê caras, não vê corações, como se costuma dizer. O que eu digo é que não vou julgar ninguém, e não vou de todo, de forma alguma, jamais, apontar o dedo a ela enquanto não houver nada provado - se ela estiver a mentir, é muito mau, horrível mesmo, mas se não estiver a mentir e um dia que se venha a provar isso, só estará a desmotivar outras vítimas de violência doméstica.

      Eliminar
    2. Se calhar faltou-me explicar o raciocínio, é verdade que não é por ter acontecido com uma que não acontece com outra, no entanto, acho que uma pessoa violenta normalmente mostra-o nas antigas relações, mas claro que não há regras nestas coisas, são apenas observações.
      Se ela estiver a dizer a verdade é horrível, tal como é em qualquer situação de violência, mas se estiver a mentir vai ser usado como exemplo e defesa dos agressores durante muito tempo.

      Esta é daquelas situações que duma maneira ou de outra perde-se sempre.

      Eliminar
  3. Oh... espero que não seja verdade :\ eu gosto(ava) tanto desse senhor!...

    ResponderEliminar
  4. Eu não tenho televisão em casa e confesso que estou um bocado off de tudo o que me rodeia mas já leio publicações sobre este caso há algum tempo. Ainda não chegaram a nenhuma conclusão?

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
  5. Julgar tb não julgo.
    Até porque a moça dispensou receber uma pensão de milhões face aos mexericos que a acusavam de ser oportunista. Acho que isso faz com que caia por terra a versão de que se interessava era pelos seus milhões. Mas pessoalmente não simpatizo com o ator. Nunca simpatizei. Não julgo mas é algo na postura, no querer ser sem realmente o ser... Uma pessoa que se dizia tão repugnada por "subir" pela aparência mas que quando a perde faz de tudo para parecer o símbolo que criaram para ele.

    Enfim... cá reflexões minhas.

    ResponderEliminar

Gambuzinem